Segunda Chamada: Nova temporada da série mostra sensibilidade ao retratar moradores de rua

Atores Débora Bloch e Ângelo Antônio falam sobre nova temporada da série 'Segunda Chamada', criada por Carla Faour e Julia Spadaccini e com direção artística de Joana Jabace, que estreia nesta sexta-feira, 10

Andrea Paiva Publicado quinta 9 setembro, 2021

Atores Débora Bloch e Ângelo Antônio falam sobre nova temporada da série 'Segunda Chamada', criada por Carla Faour e Julia Spadaccini e com direção artística de Joana Jabace, que estreia nesta sexta-feira, 10
Nova temporada de 'Segunda Chamada' chega ao Globoplay - Globo/Mauricio Fidalgo

A nova temporada de Segunda Chamada chega com tudo nesta sexta-feira, 10, no Globoplay.

Demonstrando muita sensibilidade e trazendo histórias fortes, os seis novos episódios da trama, criada por Carla Faour e Julia Spadaccini e com direção artística de Joana Jabace, estarão disponíveis na plataforma de streaming e prometem mexer com o público.

Com a mesma temática relacionada à educação pública, desta vez, a produção retratará os moradores em situação de rua que buscam por meio da educação, um pouco de dignidade.

Em coletiva de imprensa online, Débora Bloch (58), falou sobre sua personagem, a protagonista Lúcia, que luta para manter o curso noturno para jovens e adultos na Escola Estadual Carolina Maria de Jesus. Nos próximos capítulos, o colégio passa pelo risco de fechar devido à falta de matrículas e por conta disso, decidem abrir as portas para aqueles que, como disse a própria Deborah, são “invisíveis na nossa sociedade”.

“Lúcia vai estar empenhada em trazer alunos para a escola e assim, impedir o fechamento. Ela vai trazer pessoas em situação de rua e se envolver com esses alunos e suas questões”, contou a atriz.

“A série é sobre educação, mas principalmente sobre pessoas que não tiveram acesso a ela. O público vai entrar em contato com personagens que são invisíveis na nossa sociedade e que a gente não costuma ver retratados na TV”, acrescentou.

A autora Carla Faour explica que a nova temporada da produção brasileira mostra a realidade das pessoas que buscam os direitos mais básicos: "Na primeira temporada, falamos de personagens precários economicamente. Nesta, abordaremos uma realidade ainda mais dura, pessoas mais desassistidas. A escola é um lugar de ensino e aprendizado, mas também de resgate da cidadania. A pessoa em situação de rua além de buscar uma nova chance, busca seu direito mais básico, porque muitas vezes não tem uma identidade, uma certidão de nascimento para fazer matrícula. É um recomeço para além da educação, é um resgate da dignidade”.

Ângelo Antônio (57) chega para somar na segunda temporada de Segunda Chamada com o personagem Hélio, um morador de rua que perdeu tudo, inclusive a família, para o álcool. Sem querer dar spoiler sobre um possível romance entre o personagem do ator e Lúcia, as criadoras, Carla, Julia e Joana, não deixaram de falar sobre a química que bateu entre os atores em cena: "Deu match total", disseram.

"Quando a gente chegou no nome do Ângelo e ele fez a primeira cena, é como se nunca pudesse não ter sido o Ângelo. O Hélio é o Ângelo, não podia ser outra pessoa. Cada vez que ele fazia uma cena, a gente falava 'caramba, parecem que escreveram para o Ângelo", brincou Joana. 

Questionado sobre o suposto relacionamento de Lúcia e Hélio, Ângelo fugiu da resposta e deixou no ar sobre viver o novo amor de Lúcia. "Pode ser que aconteça", sugeriu, aos risos.

Paulo Gorgulho, Hermila Guedes, Silvio Guindane e Thalita Carauta integram o time de protagonistas ao lado de Débora. Moacyr Franco participou da nova temporada da série e surpreendeu em uma cena importante na estreia. Adanilo, Flávio Bauraqui, Gustavo Luz, Henrique Santana, Jeniffer Dias, Nataly Rocha, Pedro Wagner, Rejane Faria e Tamirys O’hanna também fazem parte do elenco.

Criadoras e protagonista exaltam time de mulheres na produção

Parceria da Globo com a produtora O2, a série é escrita por Carla Faour e Julia Spadaccini com Dino CantelliGionana Moraes, Maira Motta e Marcos Borges. Na direção, ao lado de Joana Jabace, estão Henrique Sauer e Pedro Amorim, com direção artística de Joana, e direção geral de Amorim.

Para a CARAS Digital, Joana comentou sobre a sensação de fazer parte de uma produção comandada, em sua maior parte, por mulheres, inclusive com a protagonista da trama. "Apesar de não ser uma série feminista, talvez seja uma série feminina, porque a diretora de arte é mulher, a figurinista é mulher, as criadoras são mulheres, produtoras", refletiu Joana.

"Nunca tentei fazer disso um panfleto feminista, acho que a série não precisa, não carece disso, mas é o olhar de uma diretora mulher fazendo o texto de duas autoras mulheres", ressaltou.

Julia também comentou sobre a equipe composta por mulheres. "Queria muito chamar uma diretora mulher pra estar do nosso lado. Acho que tem uma força de uma certa reparação também. Tantos anos... Se você for ver a história da dramaturgia,  de forma geral, ou mesmo da direção, no cinema, no audiovisual, em todos os meios...", disparou. "As mulheres estão cada vez mais em lugares onde elas possam ser a voz de fala. Colocar a sua temática, o seu ponto de vista, o seu olhar...", completou a roteirista. 

Debora relembrou o início da carreira, quando não existiam mulheres no comando das produções na TV. "Eu trabalho desde os 17 anos e fui vendo as mulheres ocupando espaços ao longo da minha carreira onde elas não estavam.  Quando eu comecei a trabalhar na TV, não tinha nenhuma diretora mulher, não me lembro de autoras mulheres... E as mulheres foram chegando nesses lugares e isso foi fazendo muita diferença para nós atrizes, ter mulheres escrevendo e mulheres dirigindo. E vem um outro olhar, vem um outro lugar para as atrizes nas histórias. Um outro tipo de protagonismo, e uma outra visão, sem dizer que é melhor do que os homens, já trabalhei com diretores e atores maravilhosos. Mas é diferente", afirmou, sorridente.

"É muito interessante olhar ao longo da minha trajetória como foi se transformando e como é prazeroso estar numa equipe liderada por mulheres, inclusive para os homens", afirmou Debora.

Completando a fala sobre mulheres estarem à frente de grandes produções, a autora Carla reforçou que a série traz muitos temas relacionados ao universo feminino. "É uma equipe feminina, uma equipe de mulheres, e os nossos temas, mesmo os temas mais masculinos, eles têm o olhar de uma mulher contando e nós abordamos muito, durante toda a série, temas como aborto, maternidade, feminicídio, amamentação, carga horária de trabalho, gravidez, prostituição...", destacou ela.

"E é engraçado porque eu e Julia não decidimos falar desses assuntos, mas eles estão presentes na nossa vida. Eles vão naturalmente  indo pra ficção. Eu acho que esse é um diferencial. Os temas femininos que às vezes não chegavam, aparecem de forma mais orgânica", concluiu.

'Segunda Chamada' teve que ser adiada por conta da pandemia

Joana também contou que as gravações tiveram que ser adiadas algumas vezes por conta da pandemia. Logo no início, em março de 2020, tiveram que parar toda a produção e acharam que não demorariam mais de dois meses para voltar com as filmagens. Mas, infelizmente, não foi o que aconteceu. Ela reforçou que puderam retomar as gravações no final do ano passado, quando conseguiram organizar protocolos de filmagem, seguindo todos os cuidados com a segurança e proteção contra a covid-19.

Debora comemorou a volta da série, que ainda não tem previsão para chegar à TV aberta. “Depois de um ano de confinamento, voltar ao set foi um alívio e um alento. Com toda a dificuldade que é gravar na pandemia, poder voltar ao nosso trabalho foi muito bom. Foi uma alegria”.

Confira algumas fotos dos bastidores da série 'Segunda Chamada':

Segunda temporada de 'Segunda Chamada' retrata moradores de rua


Foto: Globo/Fábio Rocha

Segunda temporada de 'Segunda Chamada' retrata moradores de rua


Foto: Globo/Fábio Rocha

Segunda temporada de 'Segunda Chamada' retrata moradores de rua


Foto: Globo/Fábio Rocha

Segunda temporada de 'Segunda Chamada' retrata moradores de rua

Foto: Globo/Fábio Rocha

Segunda temporada de 'Segunda Chamada' retrata moradores de rua

Foto: Globo/Mauricio Fidalgo 

 

 

Último acesso: 23 Oct 2021 - 13:52:42 (399497).

Leia também

TV CARAS