Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
TV / Momentos especiais!

Em entrevista exclusiva, Camilla Camargo fala sobre seus projetos atuais e a segunda gravidez

Em entrevista exclusiva para CARAS Digital, Camilla Camargo fala sobre sua segunda gestação, abordando também um pouco dos bastidores de seus projetos atuais

Deborah Kövesi Publicado em 01/02/2021, às 15h05 - Atualizado às 15h31

Em entrevista exclusiva para a CARAS Digital, Camilla Camargo fala sobre sua segunda gestação, abordando também um pouco dos bastidores de seus projetos atuais - Babuska Fotografia
Em entrevista exclusiva para a CARAS Digital, Camilla Camargo fala sobre sua segunda gestação, abordando também um pouco dos bastidores de seus projetos atuais - Babuska Fotografia

Camilla Camargo vem conquistando cada vez mais o olhar do público!

Sua naturalidade, simpatia e talento, dão um toque pra lá de especial nos conteúdos que costuma produzir, conciliando aspectos que integram sua vida cotidiana e os trabalhos associados à sua carreira de atriz.

Em entrevista exclusiva para a CARAS Digital, a musa contou sobre seus projetos atuais, aproveitando também para falar um pouco sobre sua segunda gravidez.

''Tudo diferente, a começar por estar vivendo essa segunda gestação em um momento de pandemia em que não posso ver todas as pessoas que gostaria, tenho que ter um cuidado redobrado com tudo...'', explicou ela, ao refletir sobre as diferenças entre esta gestação e a de seu primeiro filho, Joaquim. ''Nessa segunda gravidez a barriga cresceu mais rápido, enjoos só tive no primeiro trimestres e depois não mais. Na gestação do Joaquim eu tive somente um leve descolamento de placenta já da Julia além dos enjoos eu tenho muitas dores, dormência nas mãos. Fora tudo isso a Julia está sentada e o Joaquim sempre esteve na posição certa'', contou.

Camilla, que aguarda agora a chegada de uma menina, deixou bem claro que seu papel como mamãe de segunda viagem não reduziu nem um pouco sua preocupação constante. ''Os medos que tive com o Joaquim terei com a Julia, como a questão de estar respirando enquanto dorme, se ela está bem de saúde, meu medo dela se machucar!'', afirmou. ''Nessa fase agora estou enfrentando o desafio de ajudar a Julia virar para ter meu segundo parto normal. Estou fazendo exercícios com as fisioterapeutas para ajudar nisso e sendo guiada pela minha obstetra''.

Com um canal de sucesso no YouTube, a musa mantem a todo vapor a produção de conteúdos que permeiam diversos âmbitos de sua vida. ''O que mais gosto é dessa variedade e possibilidades de falar de assuntos diversos, não precisar ficar numa caixinha. Algumas vezes falo sobre carreira, outras sobre curiosidades, em outras interpreto situações cotidianas engraçadas, em outras falo sobre maternidade, sobre meu dia a dia, já até dividi dicas de maquiagem por lá!'', revelou ela, que acredita na naturalidade de seus vídeos como um grande atrativo para seus admiradores: ''Acredito que a naturalidade, uma certa identificação em muitas questões, também  essa interatividade, em que volta e meia pergunto o que meus seguidores gostariam de ver, etc... Tudo isso ajuda!''.

Junto com a produção de seus vídeos e a rotina agitada da maternidade, Camilla também se dedica à sua carreira de atriz. ''A gravação exige um tempo que eu preciso me organizar, por conta do Joaquim, isso tudo exige uma pré-produção efetiva para acontecer. Meus projetos como atriz que estavam previstos foram pausados por conta da pandemia, então nesse momento conciliar esse trabalho com a gestação não foi um desafio ainda. Mas quando eu voltar a atuar, pós-nascimento da Julia (e pós-pandemia) a gente vai organizar para que não tenha qualquer problema, com organização tudo dá certo!'', afirmou.

Recentemente, Camilla integrou o elenco do longa-metragem Intervenção, que revela a realidade por trás das chamadas UPP's (Unidades da Polícia Pacificadora), evidenciando os bastidores dos conflitos envolvendo politicas públicas e a área da segurança. No filme, a atriz assumiu o papel de Luiza Bastos, uma repórter que acompanha de perto a atuação das unidades e a relação criada com as comunidades em que são instaladas

''Tive a oportunidade de conhecer e gravar na Tavares Bastos, uma favela pacificada, onde você consegue andar tranquilamente, e onde se encontra o BOPE (que também conheci)'', contou, ressaltando também o quanto apreciou ter tido a oportunidade de viver um papel tão interessante: ''Dar vida a personagem e mostrar a realidade dos repórteres que cobrem esse assunto foi um desafio. O trabalho na rua não é fácil. Repórteres vão para lugares que muitas vezes não sabem exatamente o que vão encontrar: se é realmente pacificado, com qual situação vai lidar. Imagina saber que vai ter que colocar um colete à prova de balas para trabalhar? Só me fez admirar mais. Todas as profissões têm que ser amadas, mas essa exige uma coragem extra'', disse.

 ''Já tinha respeito enorme e agora muito mais, acho que a grande maioria faz o possível pra ser imparcial e pesquisar a fundo o que de fato é factual. E quando vai pra um lado interpretativo é também, na maior parte das vezes, tentando dar luz àqueles assuntos que tentamos ver com clareza'',finalizou ela, deixando bem claro o quão significativo foi todo o processo de interpretação da personagem.