Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Alexia Dechamps enfrenta tabu no teatro

Alexia Dechamps irá interpretar a ex-prostituta Gabriela Leite, fundadora da ONG Davida e idealizadora da grife Daspu, na peça 'Filha, Mãe, Avó e P... - Uma Entrevista'

Renan Botelho Publicado em 09/09/2011, às 14h32 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Alexia Dechamps como Gabriela Leite - Divulgação / André Gardenberg
Alexia Dechamps como Gabriela Leite - Divulgação / André Gardenberg

Alexia Dechamps (43) está pronta para estrear em um dos papeis mais polêmicos de sua carreira no próximo dia 14 de setembro, no Teatro III do CCBB Rio de Janeiro. Com a peça Filha, Mãe, Avó e P... – Uma Entrevista, ela vai interpretar e contar a história de Gabriela Leite (60), a ex-prostituta formada em sociologia, fundadora da ONG Davida e idealizadora da grife Daspu.

“É uma das histórias de vida mais incríveis que já conheci”, diz Alexia, em entrevista à CARAS Online. “A peça mostra a batalha da Gabriela e espero que as pessoas entendam o trabalho dela”, diz.

Gabriela é reconhecida internacionalmente por seu trabalho em defesa das garotas de programa e por sua luta pela regulamentação da profissão no Brasil. Seu trabalho já foi contado em uma biografia, que deu origem à peça, e deve virar filme em breve.

Alexia acredita que a peça dará uma nova visão ao público sobre o tema.“Isto ainda é tabu, ainda existe preconceito sim, e é importante quebrar preconceitos”, comenta a atriz, que apoia a iniciativa de Gabriela: “Acho importante regulamentar a profissão, por que tudo que se mantém na ilegalidade surge a máfia. O empresário existe  e, se existe, tem que assumir suas obrigações com seus  empregados e  com o governo, pagar impostos.”

Para viver a personagem, Alexia conviveu bastante com Gabriela e saiu à rua para conhecer outras garotas de programa, que contaram histórias que a surpreenderam. "Eu conheci na rua uma mãe de família que trabalha como prostituta para ajudar o marido em casa  e melhorar as condições de vida deles, para ajudar a terminar a obra que estão fazendo na casa, por exemplo. Elas me fizeram ver que existem coisas que não imaginamos”, contou.

A atriz também se despediu dos longos fios loiros para dar lugar a um corte bem mais curto e ainda teve que escurecer as madeixas. Tudo pela personagem. "Eu me desapeguei de qualquer vaidade", explicou. 

Sem projetos para voltar à televisão, Alexia pretende se dedicar de ‘corpo e alma’ ao trabalho no palco. Filha, Mãe, Avó e P... – Uma Entrevista fica em cartaz até o dia 30 de outubro, de quarta a domingo, às 19h30, no Teatro III CCBB Rio de Janeiro.