revista CAPA DA SEMANA

Exclusivo: Luana Piovani em paz em Fernando de Noronha: ''Meu futuro é hoje''

Capa da revista CARAS desta semana, Luana Piovani falou sobre a separação com Pedro Scooby e o namoro com Ofek Malka

CARAS Digital Publicado quinta 26 setembro, 2019

Capa da revista CARAS desta semana, Luana Piovani falou sobre a separação com Pedro Scooby e o namoro com Ofek Malka
Luana Piovani - Reprodução/Instagram


A atriz Luana Piovani é a capa da revista CARAS, que chega às bancas nesta sexta-feira, 27! Em uma entrevista exclusiva, a loira conta como foi o polêmico encontro com o ex-marido, Pedro Scooby, em Fernando de Noronha, e também opina sobre o término do namoro do surfista com Anitta.

Após assumir o namoro com o jogador de basquete israelense Ofek Malka, de apenas 23 anos, Luana garante viver o momento mais feliz de sua vida.

Confira alguns detalhes da entrevista!

Como foi o papo com Pedro?

Nos estranhamos no início, daí disse o que pensava, que faltava mais generosidade. Ele ouviu, ponderou e começamos uma nova conversa, mais desarmados. Lembrei a ele o valor que ele tem e também que, desde o dia que pari estas três crianças, a prioridade na vida dele passou a ser os filhos. E que, se ele havia esquecido disso, eu estava ali para lembrá-lo. Ele também refletiu e tudo deu certo.

E como ficaram as crianças?

Quem entende mais é o Dom. Os “geminhos”, não. Às vezes, Dom pede para “mamãe e papai” voltarem a namorar, mas não me parece estar sofrendo. O Pedro é presente, fala, aparece, vem visitar. Nós sempre falamos dele aqui e nas nossas orações à noite pedimos para “papai do céu” protegê-lo.

O pai continua “turistando”, como você disse em suas redes?

Quando eu e Pedro estamos com uma relação amigável e de cumplicidade, ele é bem presente, até porque se sente à vontade de me ligar a qualquer hora e eu idem. Mas isso quando estamos bem, porque teve um momento que a presença dele foi mais escassa, mas isso também já foi solucionado.

Dá para tirar uma lição de todo esse episódio?

Aprendi que vale a pena ser paciente, tolerante e usar da maturidade e da resiliência em nome dos filhos.

Está namorando com Ofek?

Uma coisa que a maturidade e a yoga têm trazido para mim é saber viver o presente. Estou superfeliz de ter uma pessoa que me fala coisas tão delicadas e amorosas, de quem eu quero saber como está o dia assim que acordo, de saber que ele está morrendo de saudades e de que vamos nos encontrar. A ansiedade de organizar o futuro, a gente tem mais nova. Vivo o presente, que, se melhorar, não sei nem se aguento. Estou no momento mais pleno, realizado e feliz da vida.

Você e Pedro já separaram e reataram. Voltaria outra vez?

Como disse, meu futuro é hoje. E, nesse momento, estou acreditando que meu futuro se chama Ofek e isso também me faz feliz.

Mas como se imagina aos 50?

Me imagino gata, com este mesmo corpo que eu tenho a vida inteira, mãe de adolescentes gatos, generosos e defensores da natureza. Me imagino ainda indo para Ibiza, ainda sendo rata de praia e me imagino sendo acolhida por algum moreno maravilhoso… Ai, eu e os morenos… É isso!   

Último acesso: 11 Aug 2020 - 22:07:26 (330056).