Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Reynaldo Gianecchini e Drica Moraes falam do retorno aos palcos

Em entrevista ao 'Fantástico', Reynaldo Gianecchini e Drica Moraes falam do momento de superação diante do câncer

Redação Publicado em 11/03/2012, às 22h04 - Atualizado às 22h14

Reynaldo Gianecchini / Drica Moraes - Reprodução
Reynaldo Gianecchini / Drica Moraes - Reprodução

Os atores os atores Reynaldo Gianecchini(39) e Drica Moraes (42), que se recolheram da carreira profissional para enfrentar a luta contra o câncer, comentaram em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, sobre o momento de superação e o período longe do trabalho.

“A primeira coisa acho que é a gente negar para a gente: ‘eu acho que teve um erro médico ou de exame’. Então, quando chegou o diagnóstico preciso, eu falei: ‘Ok, eu tenho câncer’. Então, acho que o primeiro lance é você encarar de frente e aceitar. A maioria das pessoas às vezes só olha a ponta do iceberg, que é a doença – ‘Oh, que triste’. Mas tem tanta coisa por trás. Tinha toda uma parte outra que te fez tão bem também e te fez crescer tanto”, afirmou o ator

“Eu vejo as mudanças com muita alegria. Eu acho que as mudanças, perder, é muito bom. Perder alguma coisa que você foi e que você não é mais não é necessariamente ruim”, avaliou a atriz.

Gianecchini fez questão de contar que tirou forças ao se espelhar em outras pessoas que passavam pela mesma situação. “Em vários momentos eu estava muito fisicamente debilitado. Aí olhava para o lado, tinha um caso muito pior que o meu, de pessoas assim com um sorriso, passando por uma situação superdifícil, mas com um sorriso na cara. É uma solidariedade que vem naturalmente e que você naturalmente faz você sair daquele buraco”, explicou.

Já Drica, admitiu que chegou a ficar assustada, porém, destacou que soube enfrentar o problema. “O medo da morte é uma coisa fatal. Vai aparecer, quer você queira, quer você não queira. Mas a vida inclui a percepção da morte. A vida pode enfrentar a morte. Então, você passa por isso”, disse.

Reynaldo e Drica, que retornam aos palcos nesta semana, com Cruel e A Primeira Vista, respectivamente, também falaram da alegria de voltar ao trabalho. “Vontade total. Está parecendo que estou organizando uma festa. Minha sensação é essa: que eu estou aqui celebrando algo a mais do que o trabalho”, declarou Gianecchini. “Meu melhor amigo é uma pessoa que eu não conheço, que é o meu doador. Então essa peça fala desse tipo de coisa, desse tipo de sutileza, de troca, de amor onde você se transforma através do outro”, comentou a atriz, lembrando de um de seus processos de recuperação da doença.