Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Carlos Casagrande: férias com a família em Pernambuco

Galã da Tv, Carlos Casagrande curte férias com Marcelly Anselmé e seus filhos, Theo e Luca

Redação Publicado em 18/09/2012, às 13h30 - Atualizado em 25/09/2012, às 00h35

Longe da TV desde o fim de Fina Estampa, em março, o ator desfruta momentos em família,
em Pernambuco, e se diz pronto para voltar ao ar. - -
Longe da TV desde o fim de Fina Estampa, em março, o ator desfruta momentos em família, em Pernambuco, e se diz pronto para voltar ao ar. - -

Pai, marido e ator. Essas são as atividades que mais trazem alegria para Carlos Casagrande (43). Casado há dez anos com Marcelly Anselmé (32), ele tem certeza de ter encontrado seu grande amor. “Sou do tipo honesto e essa é uma das coisas que mais prezo na vida. Assumo o que gosto e não tenho vergonha de dizer o quanto amo minha mulher”, diz o galã global, de férias da TV desde o sucesso de Fina Estampa, encerrada em março. “A vida do ator é uma caixinha de surpresas; hoje posso dizer que sou um homem realizado com a minha profissão”, avalia. Ávido por novas aventuras em família, o par rumou para Porto de Galinhas, Pernambuco, com os filhos, Theo (6) e Luca (2). “Viagem para nós é sinônimo de alegria. Ou vamos todos, ou não vai ninguém”, conta ele. “Já tentamos deixá-los em casa duas vezes, mas não foi legal. Somos muito unidos e as coisas sem eles não têm tanta graça”, explica Marcelly, no Nannai Beach Resort. “Esse lugar é como um pedacinho do céu.”

– Divertiram-se na viagem?

Casagrande – Foi a primeira vez com as crianças e nos divertimos. Há uma praia particular muito bacana. A paisagem é um absurdo de linda. Se pudesse, nunca mais sairia de lá. E a comida é excelente.

Marcelly – Foi uma delícia. Estar com os meninos, curtindo a família são os momentos mais felizes para mim e para o Carlos. Já tínhamos ido na época em que namorávamos, há mais de dez anos.

– Costumam viajar juntos?

Marcelly – Pelo menos duas vezes por ano. Não gostamos de viajar sem os meninos. Se não vão, parece que nos falta um pedaço.

Casagrande – Somos pais muito preocupados. Brinco que somos ‘Os Prevenidos.’ Por exemplo, se preciso viajar só com Marcelly, nunca vamos no mesmo avião...

– Vocês completaram dez anos de casados. Qual é o segredo?

Marcelly – Não existe segredo, mas pessoas que têm sorte, como nós, de passar pela vida e encontrar um amor de verdade, sem interesses, na forma mais pura. É claro que casamento não é um mar de rosas, são duas pessoas, com personalidades distintas. Mas querer estar junto faz aprender a ceder e a respeitar o outro, algo essencial para manter feliz a união.

– O que é a família para vocês?

Casagrande – Após casar e ter filhos, tudo muda. Eles passam a ser a prioridade. Sou paizão assumido e sempre falo o quanto sou apaixonado por Marcelly. Antes disso, não sabia o que era o amor incondicional. Passei a saber após ter filhos. Daria a vida por eles.

– Querem ter mais filhos? Uma menininha, talvez?

Casagrande – Estou ‘negociando.’ Se deixassem, teria 15 filhos, mas sei que não dá. Queria ter mais um menino, um companheirinho para Theo e Luca.

Marcelly – A princípio, não. É um assunto não definido ainda.

– Quem é mais romântico?

Casagrande – Somos parecidos nesse ponto. Lembro de uma surpresa que fiz quando ainda namorávamos. Organizei uma viagem de 20 dias para o Taiti e só contei dias antes. Queria fazer algo que ela lembrasse para o resto da vida e funcionou.

Marcelly – Faço mais surpresas e ele faz todas as minhas vontades. É uma boa ‘balança.’ (risos)

– Tem algum sonho?

Casagrande – Sonhar, sonho muito, mas não é fácil realizar tudo. Nem sempre a gente escolhe. Na verdade, é escolhido. (risos) Queria viver personagens diferentes, um vilão... Desafios são prazerosos.

– Que tal ser galã?

Casagrande – Não consigo ver assim. Sou uma pessoa simples. Na adolescência, morei seis anos em um sitio, em Itararé, SP, onde nasci. Levo essa essência para a vida. Sou um cara ‘família’, mas não nego que sou uma pessoa pública também e, claro, gosto de ter meu trabalho reconhecido. O segredo é ser ‘pé no chão’, focar na família e sempre saber separar as coisas.

Marcelly – Vamos combinar que Deus estava inspirado quando o criou. (risos) Mas quem o conhece sabe que ele é um ser humano único e especial, como poucos que conheci na vida.