Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Desabafo

Ana Hickmann confirma fim do casamento: 'Deus me deu coragem'

No Domingo Espetacular, Ana Hickmann revela que entrou com pedido de divórcio e revela detalhes do relacionamento tóxico que vivia com Alexandre Correa

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 26/11/2023, às 22h41 - Atualizado às 23h59

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Ana Hickmann no programa Domingo Espetacular - Foto: Reprodução / Record TV
Ana Hickmann no programa Domingo Espetacular - Foto: Reprodução / Record TV

A apresentadora Ana Hickmann confirmou que está separada de Alexandre Correa após denunciá-lo por violência doméstica. No programa Domingo Espetacular, da Record TV, ela contou que já entrou com o pedido de divórcio pela Lei Maria da Penha, que protege as mulheres vítimas de agressão. 

"A lei está aí para nos proteger, eu dou notícia sobre isso todo dia. A lei está cada mais forte. Ela me protegeu muito", disse ela, que ainda disse o divórcio será mais rápido pela Lei Maria da Penha. 

"É muito mais rápido. O pedido de separação de corpos, o divórcio, muito mais rápido. Porque fica muito claro que aquele relacionamento não pode existir. E a gente tem que saber isso, isso vale para todas. O ministério público não esta ali para mim, serve para todas as mulheres. Para todas que passaram por isso. A gente só precisa saber usar e ter a coragem. Eu não sou mulher de malandro. Eu estou aqui machucada e fui machucada por muito tempo"

Ana contou que entende que viveu um relacionamento tóxico por muito tempo. "Ele me afastou de tudo e de todos. Ele colocava medo nas pessoas. Ele me colocou em uma redoma de tal forma que podia fazer o que queria comigo. Eu não tinha sábado, domingo, não via quando eu estava doente. Eu nunca reclamei porque sabia que estava fazendo a minha parte. Teve uma coisa na minha vida que foi muito forte: eu tenho a parte emocional muito forte, porque se fosse por você [Alexandre], anorexia, bulimia e depressão, não ia ter psicólogo para curar. Ainda bem que Deus me deu coragem aquele dia, para cortar esse ciclo vicioso todos os dias", contou. 

Ela ainda disse que o ex-marido fazia críticas ao seu corpo. "Isso não é brincadeira, isso não é elogio. Se o cara que fala que te ama, olhar para você e falar: você está gorda né? E falava para outras mulheres também, isso não pode. Isso foi me consumindo e me colocando em uma situação muito desconfortável. Família para mim sempre foi a coisa mais importante dessa vida. Quando eu percebi que as coisas estavam erradas, eu não hesitei em pedir ajuda. Hoje eu entendo o que muitas mulheres passaram e vão passar, entendi porque muitas vão na delegacia e prestam queixa, mas depois voltam atras. Não é so por medo do agressor, é porque as pessoas te pedem para fazer isso. O que vão falar da Ana Hickmann? A gente não precisa ser mulher de malandro", afirmou. 

"Eu tentei me livrar da relação algumas vezes. As pessoas que estão ao meu redor diziam: 'ele está só te protegendo'. Ele sempre teve e o temperamento muito difícil. Preconceituoso pra caramba. Eu acabei me acostumando a ouvir muitas coisas, mas no final do ano passado começou a ficar pior", relembrou ela, que não dividia mais o mesmo quarto com ele. "Chega, eu não sou um objeto. Marido e mulher aqui não existe mais. Tirei ele do meu quarto, tirei a aliança da minha mão. Achei que iam receber, mas ninguém percebeu"

Ana Hickmann reflete sobre o futuro

No final da entrevista, Ana Hickmann contou o que espera do futuro após a decisão que tomou. "Essa vai ser a parte mais difícil porque ainda não sei por onde recomeçar. Mas eu vou recomeçar. Eu não tenho medo do futuro, não tenho medo de uma série de coisas. Se precisar beijar o chão, arregaçar as mangas e continuar, eu já estou fazendo. Em algum momento mais coisas terão que ser ditas, mas eu só posso fazer isso quando a justiça provar. Ninguém merece ser torturada de nenhuma forma e não estou falando isso para desmerecer a família, estou falando da figura de um agressor, de um covarde, de um canalha que acha que tem domínio sobre os outros. Eu dei poder para esse agressor. Lá atrás existia amor, e eu quis apoia-lo. Começamos a nossa história juntos e chegamos onde chegamos. Lutou pela familia e acabou protegendo um relacionamento que não era de verdade. Eu vou continuar cada vez mais verdadeira. Por ironia do destino, uma coisa que eu sempre apoiei, a causa da mulher, eu também fui vítima. Eu queria que esse pesadelo acabasse logo, mas eu sei que não vai. Eu ainda vou contar outro final para essa história", afirmou.