Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Festas / VEJA

Quem são os padrinhos de Aurora, filho de Cintia Dicker e Pedro Scooby?

Descubra quem são os escolhidos para serem padrinhos de Aurora, filho de Cintia Dicker e Pedro Scooby

Gustavo Assumpção

por Gustavo Assumpção

gassumpcao@caras.com.br

Publicado em 25/08/2023, às 15h09

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Quem são os padrinhos de Aurora, filho de Cintia Dicker e Pedro Scooby? - Reprodução/ Instagram
Quem são os padrinhos de Aurora, filho de Cintia Dicker e Pedro Scooby? - Reprodução/ Instagram

O casal Cintia Dicker e Pedro Scooby batizou nesta sexta-feira, 25, a pequena Aurora, filha do casal. Ela recebeu o sacramento aos pés do Cristo Redentor na companhia dos três irmãos. O casal surpreendeu os seguidores ao revelar os padrinhos da pequena. Os dois escolheram um casal de amigos.

A pequena foi batizada aos pés do Cristo Redentor. O casal compartilhou detalhes da decoração e do bom gosto da cerimônia, deixando os fãs impressionados. Todos usaram brancos e posaram reunidos em fotos emocionantes publicadas nas redes sociais nesta manhã.

Quem são os padrinhos de Aurora, filha de Cintia Dicker e Pedro Scooby?

CAROL SAMPAIO: Muito conhecida entre os famosos, ela é uma das promoters mais badaladas da noite carioca. Além de conviver nos principais círculos da alta sociedade da capital do Rio de Janeiro, ela é conhecida pela amizade com vários artistas - incluindo a modelo que se tornou mamãe. Ela se casou no ano passado em uma cerimônia luxuosa realizada em plena Marquês de Sapucaí

FÁBIO PURCINO: Amigo de Pedro Scooby, ele também é amante de esportes radicais, como o skate e o surf. Ele também é empresário e executivo, atuando como responsável pelo marketing de grandes empresas.

Veja:

PEQUENA ENFRENTOU BATALHA AO NASCER

Aurora é uma pequena guerreira. É que a herdeira nasceu com gastrosquise, descoberta em exames realizados antes do nascimento. “Quando soubemos da existência da gastrosquise, descobrimos também que, para segurança do bebê, a Aurora deveria nascer entre 37 e 38 semanas e através de uma cesárea. Logo após o nascimento, nossa filha precisaria ser operada, então era necessário que toda a equipe médica estivesse disponível. […] Não conhecíamos essa condição e tive muito medo por não saber como seria a cirurgia e também a recuperação dela”, disse ela à publicação.