Cinema Leaving Neverland

Corpo de Michael Jackson pode ser exumado após 11 novas denúncias de abuso sexual

Michael Jackson está com sua imagem fragilizada
Michael Jackson está com sua imagem fragilizada Reprodução/ Instagram


Novos casos envolvendo o Rei do Pop surgiram após exibição do documentário 'Leaving Neverland’

Novas denúncias envolvendo Michael Jackson vieram à tona, quase 10 anos após a sua morte.

De acordo com informações do site Radar Online, o corpo do Rei do Pop pode ser exumado para colher amostras de DNA, a fim de embasar cerca de 11 novas denúncias sobre abuso sexual ocorridos ao longo de três décadas e que surgiram após a exibição do documentário Leaving Neverland.

Mais Notícias

Segundo o portal, as vítimas estão se reunindo e organizando um pedido de exumação além de um exame de DNA, por meio das marcas deixadas em seus corpos.

As acusações são lideradas por Wade Robson, de 36 anos, e James Safechuck, de 40. Eles foram entrevistados para o documentário do britânico Dan Reed, que estreou no Festival de Sundance. Em quatro horas revelou cartas, áudios de telefonemas e fotografias como evidências dos crimes que teriam sido cometidos pelo cantor.

De acordo com a denúncia, as pessoas que alegaram a agressão tinham, na época, entre 7 e 14 anos. Caso seja feita a exumação do corpo do astro, as evidências dos possíveis crimes, colhidas há anos, serão comparadas com o DNA de Michael, a fim de comprovar ou não os atos ilícitos.

"As amostras de DNA dos restos mortais dele podem provar que eles estão dizendo a verdade", afirmou uma fonte ao portal.

Entre as pessoas ouvidas pelo Radar, uma delas chocou a todos com as revelações. Segundo uma das supostas vítimas, o famoso rancho de Neverland, onde o músico vivia, era onde ele abusava de dezenas de menores, incluindo crianças em cadeiras de rodas e algumas que sofriam de doenças terminais.

“A casa dele era um paraíso pedófilo disfarçado de parque de diversões. Ele começou a abusar de crianças muito antes do que as pessoas pensam, no final da adolescência, então o abuso vai até mais de 30 anos atrás e pode envolver milhares de vítimas", completou a fonte.

O polêmico documentário sobre Michael, que morreu no dia 25 de junho de 2009, aos 50 anos, após sofrer uma parada cardíaca, já foi exibido na rede norte-americana HBO e no britânico Channel. 

Após sua exibição, uma estátua do Rei do Pop foi removida esta semana do Museu Nacional do Futebol, em Manchester, na Inglaterra. Além disso, a filha de Michael, Paris Jackson, que não gostou nem um pouco do filme, se pronunciou recentemente no Twtitter, dizendo que as revelações são falsas.

por Caras Digital
Atualizado sábado 9 março, 2019 (314969) | 22/07/2019 20:06:00

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ILHABELA CARAS

  1. 1 Brasiliense morando no Rio, ele curte ilha de bike em folga da novela A Ilhabela do ator Rainer Cadete
  2. 2 Rainer Cadete curte Ilha de CARAS em folga da novela

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Filho de Luciano Camargo impressiona seguidores com semelhança com o sertanejo Luciano Camargo exibe foto do filho e semelhança impressiona
  2. 2 Kylie Jenner é alvo de crítica após postar foto com namorado
  3. 3 Josiane terá celular hackeado e será desmascarada
  4. 4 Blogueira se desculpa após debochar de idosa pedinte
  5. 5 Ashley Benson faz tatuagem em homenagem à namorada
  6. 6 Críticos elegem as melhores músicas de Selena Gomez
  7. 7 Luana Piovani revele já ter sofrido assédio
  8. 8 Ana Paula Pituxita assume relacionamento com advogado
  9. 9 Ator de Riverdale revela que disputou papel de Homem-Aranha
  10. 10 Com decote indiscreto, Lívia Andrade para tudo