Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Steven Tyler se desculpa com Nicki Minaj por comentário racista publicado no Twitter

Após ser acusado de racismo por Nicki Minaj, Steven Tyler pede desculpas publicamente para a rapper em um comunicado oficial e afirma que não é racista

Redação Publicado em 29/11/2012, às 18h38 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Nicki Minaj e Steven Tyler - Getty Images
Nicki Minaj e Steven Tyler - Getty Images

Steven Tyler (64) emitiu um pedido público de desculpas a Nicki Minaj (29) após fazer um comentário racista sobre a atuação da cantora como jurada do American Idol. O vocalista do Aerosmith, que deixou o júri da atração em julho deste ano, usou sua página oficial no Twitter, no início da semana, para julgar a capacidade de Nicki, afirmando que ela não conseguiria detectar o próximo ótimo artista do país nem se ele aparecesse na frente dela.

“Se fosse Bob Dylan, Nicki Minaj o teria enviado para o milharal. Contanto, se Bob Dylan fizesse audição na minha época, nós teríamos extraído o melhor dele”, escreveu Steven na rede social.

Nicki, que se juntou a Mariah Carey (42) e Keith Urban (45) nas audições, possibilitando que o show continuasse no ar mesmo após a desistência de Tyler e Jennifer Lopez (43), prontamente respondeu: “Steven Tyler disse que eu teria enviado Bob Dylan para o milharal? Steven, você não me viu julgando um único concorrente. Você está supondo que eu não teria gostado de Bob Dylan?”.

Ela também disse que o comentário do vocalista do Aerosmith teria sido desencadeado porque ela é negra e rapper. “Por quê? Negra? Rapper? O quê? F***-se e preocupe-se consigo mesmo, querido. Eu entendo que você queria realmente manter seu emprego, mas entenda-se com os produtores. Que não fiz nada para você e isso é um comentário racista”.

Porém, apesar das evidências, Steven insiste que seus comentários foram mal interpretados, porque ele nunca teve a intenção de ofender Nicki Minaj. “Eu peço desculpas se isso foi interpretado de forma errada, mas, Nicki, eu estou distante disto [ser um racista]. Eu sou a pessoa mais longe de ser racista neste planeta. Eu não sei de onde ela tirou isso de mim, dizendo que eu não tenho certeza de como ela teria julgado Bob Dylan. Talvez falaram do julgamento, mas eu não sou racista, Nicki”, afirmou no comunicado.

No dia em que houve a troca de ofensas pelo Twitter, Nicki fez piada dizendo que entregaria para Tyler uma camiseta com a frase ‘Mestiços não são permitidos’.