Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Mayana Neiva aproveita férias e faz cruzeiro na Alemanha

Paraibana Mayana Neiva fala do sucesso de suas travessias pela vida em cruzeiro na Alemanha

Redação Publicado em 15/11/2011, às 16h43 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Vaidosa na medida certa, a morena tem momento de relax com massagem. - Victor Sokolowicz
Vaidosa na medida certa, a morena tem momento de relax com massagem. - Victor Sokolowicz

Se para muitos sonhar é visto como algo abstrato e distante da realidade, para Mayana Neiva (28) é sinônimo de realização. Paraibana de Campina Grande, a atriz não mede esforços para conquistar seus objetivos e navega por diversas áreas do conhecimento e das artes para alcançar suas metas. “Sempre esperamos que a vida nos surpreenda. Queremos que as pessoas nos reconheçam, assim como o mercado, o trabalho e a emissora, mas não penso desse jeito. Eu é que tenho de exercer meu trabalho, de amar do jeito que quero ser amada. Preciso fazer a minha história e o fato de viver e acreditar nisso já é bom para mim”, reflete ela, durante cruzeiro pelo Rio Elba e Mar do Norte, em Hamburgo, na Alemanha.

Determinada, a atriz é dona de invejável currículo. Formou-se em Filosofia, Letras e Drama, cursou Astrofísica — já que, um dia, ser astronauta fez parte de seus planos — integrou uma banda de rock, a Evoeh, e ainda imprime seu talento como escritora. “É ótimo poder passear por aquilo que nos interessa e ser ator é um pouco disso; é dar vida à novas coisas, ter muitas faces. As pessoas conhecem um personagem, mas no fundo não têm idéia de quem é aquele ator. Exercer todas as possibilidades me fascina”, dispara a bela, que segue solteira.

De férias da TV após o fim da trama global das 6 Cordel Encantado, onde deu vida à estrela de cinema Vicentina Celeste, ela se prepara para entrar no ar com a minissérie Dercy de Verdade, de Maria Adelaide Amaral (69), que estreia em janeiro de 2012. E os projetos não param. Mayana ainda está escalada para a nova trama das 6, escrita por Elizabeth Jhin (62), ainda sem título definido. “Não tenho preferência por televisão ou teatro, basta que tenha jogo e um objetivo. Sonho ir para o palco. Quero experimentar novos desafios”.

– Você considera-se uma pessoa romântica?

– Eu gosto de viver um grande amor, eu me entrego, sou fiel, gosto de viver a rotina... Flores. Ao mesmo tempo, curto encontrar pessoas novas, pois isso me estimula a ser uma outra pessoa também; um encontro incita coisas novas em você. Gosto do fogo da paixão e da possibilidade de você se apaixonar pela mesma pessoa diversas vezes. Isso é uma delícia.

– Recentemente você lançou o livro infantil, Sofia. Como descobriu seu lado escritora?

– Sempre gostei muito de escrever e quando minha sobrinha, Marina, nasceu, o amor por ela me pressionou a transformar esse sentimento em livro. É uma parábola do conhecimento, que conta a história de uma menina que engoliu o sol e como ela vai se descobrir nesta nova situação. Para mim, é uma metáfora da vida, pois conhecer e viver nos faz ser aquilo que amamos e, para mim, também foi um processo de atuação.

– Autenticidade é seu lema...

– Não basta apenas conhecer as coisas, é preciso também ser e conhecer as verdades de dentro, para não nos tornamos preconceituosos, moralizantes...

– Quais são os seus cuidados com a beleza?

– Não sou uma pessoa que vive em função da imagem. Tenho os cuidados normais. Lavo o rosto para evitar que a pele fique oleosa, tiro a maquiagem... Hoje em dia muitas pessoas têm dificuldade em aceitar o próprio corpo.