Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Citações

“Saudoso já deste verão que veio,/ Lágrimas para as flores dele emprego/ Na lembrança invertida/ De quando hei de perdê-las.” Ricardo Reis, heterônimo de Fernando Pessoa (1888-1935), poeta português.

Redação Publicado em 24/01/2012, às 08h20 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

.
.

“Como hei de eu, de hoje em diante,/ Viver, depois que partires?/ Como queres tu que eu cante/ No dia em que não me ouvires?/ Tem pena de mim! tem pena/ De alma tão fraca! Como há de Minh’alma, que é tão pequena,/ Poder com tanta saudade?!”
Olavo Bilac (1865-1918), poeta carioca.

“A própria dor é uma felicidade, quando aceita entre os bens que a vida fornece para o equilíbrio do ser.”
Mário de Andrade (1893-1945), poeta paulista.

“Vivo sozinho, mas em boa companhia.”
Carlito Maia (1924-2002), publicitário mineiro.

“Só se pode viver perto de outro,e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor.”
João Guimarães Rosa (1908-1967), escritor mineiro.

“Quando se vive só não se fala muito alto, não se escreve também muito alto: receiase o eco, o vazio do eco, a crítica da ninfa Eco. A solidão modifica as vozes.”
Friedrich Nietzsche (1844-1900), filósofo alemão.

“Escrevo para mim, para que eu sinta minha alma falando e cantando, às vezes chorando...”
Clarice Lispector (1920-1977), escritora brasileira nascida na Ucrânia.

“Escrever é sempre esconder algo de modo que mais tarde seja descoberto.”
Italo Calvino (1923-1985), escritor italiano.

“Boa frase, para mineiros, é muitas vezes o silêncio.”
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), poeta e cronista mineiro.

“Quem ouve desde menino/ Aprende a acreditar/ Que o vento sopra o destino/ Pelos caminhos do mar/ O pescador que conhece/ As histórias do lugar/ Morre de medo e vontade/ De encontrar Iemanjá.”
Dorival Caymmi (1914-2008), cantor e compositor baiano, sobre a divindade do candomblé, celebrada em 2 de fevereiro.

“Iemanjá é uma deusa do amor. Deusa que transa, como as que os gregos criavam e agora os negros brasileiros ressuscitam.”
Darcy Ribeiro (1922-1997), antropólogo, escritor e político mineiro.

“A religião é o ópio do povo.”
Karl Marx (1818-1883), filósofo e economista alemão.

“Não julgueis, somos todos pecadores.”
William Shakespeare (1564-1616), dramaturgo e poeta inglês.

“Fraco e pecador eu mesmo, gosto de conviver com quem tenha fraquezas e pecados.”
Eça de Queiroz (1845-1900), escritor português.

“Não há nada, por mais perfeito que pareça ser, que não seja passível de correção.”
Esopo (séculos VII e VI a.C.), fabulista grego.

“Se o que tens te parece insuficiente, então, mesmo que possuas o mundo, ainda assim serás miserável.”
Sêneca (4 a.C.-65), filósofo romano nascido em Córdoba.

“A ambição é o derradeiro refúgio da falência.”
Oscar Wilde (1854-1900), escritor, poeta e dramaturgo irlandês.

“Não há quem sustente uma luta mais árdua do que aquele que tenta vencer a si mesmo.”
Thomas à Kempis (1379 ou 1380-1471), teólogo alemão.

“O homem — eternamente escravo de suas paixões pessoais —/ É absolutamente incapaz de imparcialidade.”
Mário Quintana (1906-1994), poeta gaúcho.