Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Rodrigo Sant'Anna fala sobre criação de bordões para o 'Zorra Total': "Esquento no teatro e levo para a TV"

O humorista estreia neste final de semana o espetáculo 'Comício Gargalhada' em São Paulo

Thiago Azanha Publicado em 03/09/2013, às 11h20 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Rodrigo Sant'Anna e seus personagens no humorístico 'Zorra Total' - Divulgação
Rodrigo Sant'Anna e seus personagens no humorístico 'Zorra Total' - Divulgação

O humorista Rodrigo Sant'Anna, intérprete de Adelaide e Valéria no programa Zorra Total, estreia neste final de semana o espetáculo Comício Gargalhada em São Paulo e fala com a Caras Online sobre seus personagens e a criação dos bordões.

"Fazia a personagem da Valéria no teatro, mas com o bordão 'Ai como tô piranha!'. Quando levei o personagem para a TV, troquei por 'Ai como tô bandida'. Precisei adaptar para falar com um público maior, que é formado por famílias em frente à TV", contou Rodrigo.

Outro bordão conhecido do público, o 'eu sou a cara da riqueza', Rodrigo explica que ouviu na rua e levou para seu personagem no Zorra. "Ouvi o 'cara da riqueza' de duas pessoas conversando na rua. É sempre bom ficar atento a tudo, saber o que os outros comentam", disse.

O humorista costuma testar as frases que podem virar hit nacional durante seus espetáculos teatrais. "Não tem regra pronta para criar um bordão, que depende muito mais das pessoas que estão assistindo. Pode ser que funcione, são elas que dirão se é sucesso ou não. Esquento no teatro e, se der certo, levo para a TV".

Comício Gargalhada

Neste sábado, 7, Rodrigo estreia uma nova temporada do espetáculo Comício Gargalhada no Teatro das Artes, em São Paulo. Caracterizado com oito personagens, Rodrigo explica que a ideia da peça surgiu quando assistiu ao horário político na televisão.

"Precisava encontrar um meio comum para reunir os personagens que criei na minha carreira. E veio a ideia do comício de personagens-candidatos. Cada um defende seu ponto de vista sobre um tema comum", disse Rodrigo.

"O horário eleitoral é muito divertido! As pessoas podem ver candidatos que não tem a menor competência para governar uma cidade, um estado ou um país. E o pior, é que tem candidatos que fazem de tudo no espaço que têm na TV: cantam, dançam, ficam parados numa cadeira", afirmou.

Mas se engana quem acha que a peça tem uma crítica política inserida no contexto. Rodrigo garante que tudo não passa de diversão e do riso sem questionamento. "Não tem nenhum caráter crítico muito forte. Apesar de associar o comício com a política, não faço crítica ao sistema político ou uma abordagem de forma séria. A política é um pano de fundo para o improviso dos personagens", contou.

Rodrigo se prepara para estrear como protagonista no filme O Casamento de Gorete, no qual interpreta a personagem-título que procura um pretendente para se casar. Já em novembro, deve começar a filmar um novo projeto cinematográfico ao lado das comediantes Dani Calabresa e Katiuscia Canoro.