Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Revista / Abre

Propósitos que guiam Helga Nemetik

Na Ilha de CARAS, a atriz dá exemplo de força e resiliência

Tamara Gaspar Publicado em 17/07/2020, às 12h00

Atriz tem seu momento de relax na Ilha de CARAS - Rogério Palatta
Atriz tem seu momento de relax na Ilha de CARAS - Rogério Palatta

Os ventos estão soprando a favor de Helga Nemetik (39). Com quase 20 anos de carreira, a atriz tem navegado por mares calmos e avistado um horizonte repleto de perspectivas e realizações, tanto pessoais como profissionais. Após brilhar no reality global Popstar, em que revelou ao público sua faceta de cantora, ela se prepara para voltar às telinhas com a próxima trama das 6, Além da Ilusão. “Não foi fácil chegar até aqui e quero ir mais longe! Na verdade, nunca será fácil, mas a gente tem de acreditar, estudar, ser honesto e seguir. Sem sacrifícios, não há méritos”, exalta ela, que, por coincidência do destino, dará vida a uma personagem que sonha em ser cantora. “É um trabalho diferente de tudo que fiz na televisão. Eu tinha medo de ficar rotulada com os personagens de humor, mas percebi que tudo tem seu tempo e as coisas acontecem na hora certa”, emenda ela, que curtiu um fim de semana na Ilha de CARAS, em Ilhabela, no litoral de SP, antes de a pandemia mudar sua rotina e seus planos.

As gravações da novela, por exemplo, foram suspensas por conta da Covid-19, assim como a temporada do musical Quebrando Regras — Um Tributo a Tina Turner, no qual ela integrava o elenco. Determinada, Helga aproveitou o período para superar suas próprias dificuldades. “Aprendi a exercitar a resiliência, que sempre foi algo difícil para mim. Aprendi que não temos controle de nossas vidas e estamos longe disso. Um inimigo invisível foi capaz de parar o mundo e jogar os planos da humanidade por água abaixo em 2020. Por isso, apesar de ser importante planejar o curso de nossas vidas, às vezes a própria vida nos mostra que nem sempre seremos bem-sucedidos em nossos planos”, explica ela, noiva do músico e fotógrafo Vinicius Pereira (35), com quem tem construído uma relação madura e de confiança. “Estamos juntos há sete anos e já não sei quem está enrolando quem! Somos, acima de tudo, amigos, e cada um entende o momento do outro, isso é fundamental. Já passamos por tantas coisas juntos que o casamento em si fica em segundo plano. Não queremos forçar nada que a sociedade impõe. Se tiver de casar, ter filhos, vai acontecer naturalmente”, frisa a artista, que ainda se dedica ao seu canal de culinária, o Cozinhando com Helga.

– Você canta, dança, atua... a versatilidade é um diferencial?

– Sim, pois você acaba se completando, se molda para a arte e se entrega da melhor forma para o trabalho. Consequentemente, tem mais oportunidades, como essa personagem que irei fazer.

– Se fosse para escolher apenas um ofício, cantaria ou atuaria?

– Ou faço os dois, ou eu não faço nenhum! Só uma coisa não me faria feliz. Nunca quis ser apenas cantora, pois sou eclética e seria difícil escolher apenas um estilo musical, além disso, não poderia atuar. Quero seguir fazendo tudo.

– No Popstar, as pessoas conheceram a Helga cantora. Quais frutos colheu desse projeto?

– Não foi só o público. Eu também me descobri, pois, até então, sempre cantava como uma personagem, nunca como Helga. Um produtor musical me procurou e vou gravar um EP. O projeto, no entanto, teve de ser interrompido e estamos aguardando o momento de podermos nos reencontrar. O isolamento social nos impede de fazer ensaios e gravações.

– Nos últimos tempos, também tem se engajado nas redes sociais...

– Estou cada vez mais ativa, pois o público espera isso da gente. Eles querem saber o que estamos fazendo, o que a gente pensa. É a forma que tenho de devolver todo carinho que recebo, afinal, o meu trabalho é para eles.

– E tem se mostrado verdadeira e sincera no mundo virtual.

– Ali sou eu, com meus defeitos, qualidades, minha ansiedade, meu ego... Posto minhas fotos com minhas celulites, sou real, de verdade. Já fui julgada, mas sigo minha verdade. A internet é terra de ninguém e todos se acham no direito de opinar. Você pode fazer isso, desde que não denigra a imagem do outro, não magoe e ofenda.

– Diante de críticas, sente-se uma mulher bem resolvida?

– Sempre me forcei a não me magoar mais do que já fiquei magoada com algumas situações, como não estar inserida em um padrão, ser magra, ter silicone. Por mais que eu já tivesse até perdido papéis por não estar magra, eu me forçava a lutar contra isso, temos de mudar esses conceitos.

– Neste sentido, sente-se uma inspiração para as mulheres?

– Precisamos de discursos assim. Recebi muitos nãos, mas este brilho é meu e não desisti dos meus sonhos. Estou aqui para falar às pessoas que não desistam e que sigam em frente em seus objetivos.

– E quais são seus sonhos?

– São muitos! Sonho em fazer uma vilã, mais musicais e cinema. Sou formada em cinema, mas nunca trabalhei nele como atriz. Quero fazer um filme com um roteiro meu, preciso de dinheiro, mas sei que este dia vai chegar.

– Você vai completar 40 anos.

– Aos 30, eu sofri, mas os 40 serão tranquilos. A idade não me pesa, me sinto bem, bonita e sei que o tempo é algo inevitável.