Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Revista / Entrevista

A amizade de Eliana, Xuxa e Angélica: 'Todas temos espaço para brilhar'

Após a apresentação no Criança Esperança, Eliana, Xuxa e Angélica reforçam laços de amizade e de admiração

Por Fernanda Chaves Publicado em 17/08/2023, às 19h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Eliana, Xuxa e Angélica - FOTOS: GLOBO/LEO ROSARIO, GLOBO/JOÃO MIGUEL JR. E GLOBO/JOÃO COTTA; BLAD MENEGHEL
Eliana, Xuxa e Angélica - FOTOS: GLOBO/LEO ROSARIO, GLOBO/JOÃO MIGUEL JR. E GLOBO/JOÃO COTTA; BLAD MENEGHEL

Durante anos tentaram colocá-las como rivais. Três apresentadoras loiras de programas infantis só poderiam ter esse destino, certo? Errado! Angélica (49), Eliana (50) e Xuxa (60) perceberam que juntas são ainda mais fortes e uniram forças em prol de causa nobre: uma apresentação histórica no Criança Esperança. E se foi emocionante para quem assistiu em casa, para elas foi inesquecível. “Fiquei emocionada ao notar muita gente com os olhos brilhando por ver três pessoas que fizeram parte da vida delas. O fato de estarmos em prol de algo importante é mais emocionante ainda, pois deixou o encontro mágico”, diz Xuxa.

Liberada pelo SBT para participar do show, Eliana, além de cantar o hit Os Dedinhos e de divulgar o Teleton, ainda relembrou do passado, quando as três eram apontadas como inimigas. “Uma das nossas intenções foi inspirar mulheres e meninas a entrarem nesse espírito de união feminina. Até porque, se parar para pensar, o machismo é um sistema estrutural na sociedade. É só assim, juntas e em harmonia, que lutaremos contra essas amarras”, acredita Eliana.

Xuxa e Angélica levantam a mesma bandeira e negam problemas. “Nunca as vi como rivais e posso
responder pelas três que isso nunca teve nenhum sentido”, afirma Xuxa. Apresentadores homens, por
exemplo, nunca foram tachados como rivais com a mesma intensidade implacável que se abatia sobre mulheres. E isso pode ser reflexo da época. “A gente fala de sororidade hoje porque não era  conveniente para o universo patriarcal que nos apoiássemos e, sim, acho que a gente viveu isso”, emenda Angélica.

Eliana, Xuxa e Angélica

Fora da TV, jogos de buraco são frequentes entre Xuxa e Angélica, e seus eleitos, Junno Andrade (59) e Luciano Huck (51). Eliana sempre esteve presente em momentos importantes da vida da Rainha dos Baixinhos, como os aniversários de Sasha (25). Mas Xuxa percebeu que poderiam ser mais próximas. “Depois que a gente fez esse grupo no WhatsApp, ficamos mais unidas, mandando mais mensagens, de família e não tão família, de sacanagem, de brincadeira! Mas, no geral, a gente sempre se falou”, diz Xuxa.

Para Angélica, poder viver essa amizade, agora mais maduras e sem cobranças de mídia e do público, tem sido maravilhoso. “Cada uma tem uma vida muito diferente, mas a gente troca e aprende uma com a outra e sem nada externo afetando essa relação”, conta a loira, que elogia as amigas. “A Xuxa é uma pessoa que ensina essa dedicação dela ao outro. Isso é muito bonito de ver. E a Eliana, acho interessante a forma forte como ela encara os desafios, o trabalho. Ela é uma pessoa focada, estudiosa, é inspirador.

Uma semelhança? Todas vieram de famílias simples e conquistaram seu espaço. “A gente brinca que tem pessoas que nascem em berço de ouro, nós compramos nosso berço”, frisa Xuxa. Mas, além da trajetória, elas têm o apreço pela família como algo em comum. “A gente dá valor a tudo que a gente conquistou e tem conquistado”, diz a Rainha, que descreve Eliana como ‘mais na dela’, Angélica como ‘a alegre’ e ela como ‘a faladeira’. “Mesmo assim, a gente se encontra. É como se tivéssemos caminhos diferentes, mas falando a mesma língua, querendo chegar ao mesmo lugar”, avalia. 

Eliana, Xuxa e Angélica

Eliana, Xuxa e Angélica

Eliana, Xuxa e Angélica

Eliana, Xuxa e Angélica

FOTOS: GLOBO/LEO ROSARIO, GLOBO/JOÃO MIGUEL JR. E GLOBO/JOÃO COTTA; BLAD MENEGHEL