Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Novelas / Bastidores

Saiba qual é a data de estreia da novela Paraíso Tropical no Vale a Pena Ver de Novo

Globo revela quando a novela Paraíso Tropical começa a ser reexibida no Vale a Pena Ver de Novo

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 13/11/2023, às 14h57

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) na novela Paraíso Tropical - Foto: Globo / Divulgação
Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) na novela Paraíso Tropical - Foto: Globo / Divulgação

A reprise da novela Paraíso Tropical já tem data de estreia no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo. A emissora anunciou que a trama entra no ar no dia 27 de novembro de 2023, substituindo a novela Mulheres Apaixonadas.

Paraíso Tropical foi feita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares, com direção de Dennis Carvalho, e exibida, originalmente, em 2007. Esta será a primeira vez da trama no Vale a Pena Ver de Novo.

Sinopse da novela: "Paraíso Tropical’ é ambientada em Copacabana, com toda beleza e contradições que o tornam um bairro-símbolo do Rio de Janeiro, e fala sobre cobiça e ética, reunindo personagens que ficaram marcados em nossa teledramaturgia, como o poderoso Antenor Cavalcanti (Tony Ramos). De caráter forte e dominador, Antenor dedica-se inteiramente ao trabalho e é mal resolvido sentimentalmente. Machista, tem um casamento tradicional com Ana Luísa (Renée de Vielmond), porém não dá valor à fidelidade, mantendo um caso extraconjugal com Fabiana (Maria Fernanda Cândido), sua secretária". 

Tony Ramos relembra seu trabalho em Paraíso Tropical

Na novela Paraíso Tropical, Tony Ramos interpretou o personagem Antenor Cavalcanti, um empresário poderoso. "O convite para fazer o Antenor surgiu do próprio Gilberto Braga. Eu não fiquei com uma preparação muito determinada para fazer aquele rico empresário. Na verdade, eu fiquei mais antenado e objetivado no próprio texto porque o texto do Gilberto era tão claro, tão transparente, com tantas informações que, por si só, já te ajudava na pesquisa. E aí você via os trabalhos de relacionamento entre os personagens que iam se encontrando e reencontrando durante a novela, como a Glorinha Pires [que interpreta Lúcia], a Renée de Vielmond [que interpreta Ana Luísa Cavalcanti]. Lembro a beleza que era ver o trabalho de Camila Pitanga com a Bebel, linda personagem que ela desenvolveu. Então o próprio texto te conduzia automaticamente às informações para você poder criar a tua personagem", contou ele. 

Ele ainda falou sobre as cenas marcantes. "Tem algumas cenas que são emblemáticas para mim. Após a separação entre a minha personagem e a da Renée de Vielmond, o Antenor procura o personagem do Fabinho Assunção e começa a conversar, fazer um balanço de vida e, movido por duas, três doses de uísque, ele vai ficando emocionado. Essa, para mim, é uma cena emblemática, sem dúvida", afirmou. 

Por fim, o artista relembrou o trabalho com Gilberto Braga. "A minha parceria com o Gilberto sempre foi a melhor possível. Ele oferecia jantares em sua casa para a reaproximação de companheiros e companheiras de trabalho – às vezes, um jantar elegante só para cumprimentar o elenco pela desenvoltura do trabalho. Eu posso destacar tanta coisa. Gilberto era um homem muito generoso, enfim, saudade sempre eterna. Quem escreveu [a novela] ‘Vale Tudo’ como ele e quem privou de várias reuniões de trabalho e sociais com ele, sabe muito bem do que eu estou falando: era um brilhante criador, um homem intelectual, de muito bom humor, de uma fina ironia. Esse cidadão, chamado Gilberto Braga, só deixou saudades, um grande escritor", contou. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!