Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Bastidores

Juliette rompe com empresa de Anitta: ‘Não representará’

Juliette decide romper a parceria profissional com Anitta após cerca de dois anos de contrato

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 13/11/2023, às 12h05

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Juliette - Foto: Reprodução / Instagram
Juliette - Foto: Reprodução / Instagram

A cantora Juliette Freire não faz mais parte da empresa Rodamoinho, que é a empresa da cantora Anitta. As duas firmaram a parceria após a morena vencer o BBB 21, da Globo, e ter lançado seu EP com músicas inéditas.

O rompimento foi anunciado na manhã desta segunda-feira, 13, por meio de um comunicado compartilhado no Instagram.

“Informamos que após decisão tomada em comum acordo, a Rodamoinho não representará (a partir de 12/01/24) comercialmente e artisticamente a cantora Juliette. Agradecemos à artista, sócios e equipe toda confiança, respeito e amizade conquistada ao longo desta parceria. Equipe Rodamoinho”, escreveram.

Vale lembrar que Juliette e Anitta ficaram muito próximas após o Big Brother Brasil. A funkeira abrigou a ex-sister em sua mansão no Rio de Janeiro depois da vitória no reality show e a apoiou no início da vida de famosa. Inclusive, elas já curtiram férias juntas e mantém uma amizade duradoura.

Em outubro, Juliette foi acusada de plágio e explicou a situação

A cantora e ex-BBB Juliette Freire se pronunciou oficialmente sobre a acusação de plágio na campanhaMagia Amarela, que é uma ação comercial com uma parceria dela com a cantora Duda Beat. Assim que a música da campanha foi divulgada, os internautas apontaram semelhanças do projeto com AmarElo, de Emicida, e a acusação de plágio repercutiu nas redes sociais. Assim, a cantora divulgou um comunicado.

Em seu depoimento, Juliette se desculpou pela situação e disse que foi apenas contratada para interpretar a canção e fazer parte da ação publicitária, mas os direitos autorais ficaram por conta da marca contratada. Mesmo assim, ela informou que a campanha foi cancelada e a música será removida da internet.

“Sobre a campanha Magia Amarela. É extremamente necessário e importante informar que eu e minha equipe jamais compactuaríamos ou participaríamos cientemente de atitudes de plágio e apropriação criativa. Fui contratada para uma campanha publicitária em que interpretaria uma canção e um videoclipe e, nesses casos, os processos de liberações autorais são de responsabilidade do contratante. Peço desculpas e lamento profundamente as consequências deste ocorrido. Estejam certos de que tomaremos providências e aumentaremos, ainda mais, o nosso cuidado sobre propriedade intelectual e diversidade em futuros trabalhos artísticos e comerciais. Por fim, informo que a campanha foi cancelada e a música será retirada de todas as plataformas digitais”, informou.