Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Na Ilha de CARAS, Paula Lima mostra todo seu samba em show para convidados

Com clima intimista, descontraído e alegre, Paula Lima convoca os convidados a mostrarem que têm samba no pé durante seu primeiro show na Ilha de CARAS

CARAS Publicado em 09/05/2014, às 17h44 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Paula Lima - Cadu Pilotto, Maíra Vieira e Mariana Vianna
Paula Lima - Cadu Pilotto, Maíra Vieira e Mariana Vianna

Pouco antes de subir ao palco montado na Ilha de CARAS, Paula Lima (40) atestou que a sua missão é “levar alegria e leveza às pessoas”. Com seu carisma e os mais de 20 anos de dedicação à música, sendo 12 de atuação solo, ela conseguiu mais do que isso ao apresentar seu primeiro show em Angra, tendo como base o repertório de O Samba é do Bem, seu sexto CD. Vips como a apresentadora Adriane Galisteu (41) e a top Isabelli Fontana (30) aplaudiram de pé a performance da cantora. “Venho de uma carreira muito pontuada pelo balanço e pelo soul. Nos últimos anos, amigos como Arlindo Cruz, Ivone Lara e Leandro Sapucahy, que produziu esse meu trabalho mais recente, me deram conselhos lindos, dizendo que eu deveria vir para o samba. Então, esse CD traz realmente algo novo na minha história, é o primeito totalmente voltado ao ritmo e feito com muito amor e consciência”, disse ela, que contagiou ao mostrar faixas do disco como a canção-título, Trilha Sem Fim e Clareou. “Como brasileira e negra, nasci e cresci ouvindo esse gênero. Então, me senti voltando para o aconchego. Agora, não sei quando vou parar de fazer disco de samba”, divertiu-se ela.

Ao entoar Love Affair, iniciou uma brincadeira com os convidados. “Você tem cara de quem sabe sambar”, apontou para Rafael Calomeni (41). O ator acabou dando show na pista com a também atriz Karen Coelho (29), a Sandra em Além do Horizonte. “Não me intimido, acho que está no sangue. No Rio, a gente cresce ouvindo muito mais samba do que rock”, disse Calomeni. “Fiquei muito tocada e não resisti ao chamado, adoro o ritmo, e com a Paula cantando, então, fica lindo”, completou Karen, ao lado do ex-jogador Denílson de Oliveira (36) e da mulher dele, a atriz Luciele Di Camargo (36).

Durante a apresentação, Paula empolgou ainda com um dos grandes sucessos na voz de Alcione (66), Não Deixe o Samba Morrer, fazendo dueto com Zezé Motta (69). “Como mulher brasileira, negra, vencedora e cheia de atitude, ela é uma tremenda inspiração para mim. Pode fazer barulho gente, Zezé está na área”, disse a cantora, pedindo aplausos para a atriz, que não deixou por menos. “Sou fã de Paula. Ela é linda e talentosa. Já fizemos um show juntas, e foi uma experiência bem gostosa. Hoje, me diverti muito, pois mais de uma vez Paula disse que era uma apresentação intimista e foi superextrovertido, com todo mundo participando, cantando, muito bacana”, assegurou Zezé.

Diante da proximidade da abertura da Copa do Mundo no Brasil, em junho, e por ter na plateia nomes importantes do cenário do futebol mundial, como o presidente da CBF, José Maria Marin (81), o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero (73), que em 2015 substituirá Marin no comando da CBF, Carlos Alberto Parreira (71), coordenador técnico da Seleção, e o ex craque Jairzinho (69), a cantora entoou o hit País Tropical. A música foi lançada no ano anterior à conquista do tricampeonato brasileiro em 1970, no México, emocionando principalmente o furacão’ da Copa daquele ano, Jairzinho. “Quando nos consagramos tricampeões, nosso ritual de sair da concentração e ir para o estádio de Guadalajara era cantando essa música. Guardo isso com carinho, pois foi um momento especial da minha carreira. A música me deu muito suingue para que eu  pudesse dar os dribles e fazer os gols que fiz”, destacou ele, que balançou as redes adversárias em todas as partidas da competição, entrando para o almejado livro dos recordes. “Paula mexeu com todos. Além das qualidades artísticas, possui facilidade de comunicação aliada a uma simplicidade espetacular. Tenho certeza de que, em todos os lugares que se apresentar, levará essa mensagem de otimismo”, acrescentou Marin, ao lado da sua elegante mulher, Neusa (75). “Sou patriota e senti um grande prazer por estar com essas pessoas aqui hoje”, vibrou Paula.