Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Home: iconoclasta

Barroco e moderno se encontram para desconstruir convenções e criar um espetáculo visual

Redação Publicado em 07/12/2012, às 10h40 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Home: iconoclasta - MCA Estúdio
Home: iconoclasta - MCA Estúdio

Arquitetura e design de interiores: Turíbio e Zezinho Santos
Fotografia: MCA Estúdio

Com três filhos crescidos, dos quais apenas um ainda morando com eles, o casal de empresários que vive nesse apartamento de 400 m² de frente para a praia de Boa Viagem, em Recife, Pernambuco, sabe aproveitar a vida. Na fase atual, a casa é muito mais deles do que da “família”. E eles adoram receber os amigos para festas e jantares. Arrojados, são amantes da arte e do design e não têm preconceitos em relação a nenhum estilo. Cada um desses traços da personalidade dos proprietários aparece na arquitetura e na decoração.

Como o apartamento foi comprado ainda na construção, a planta foi completamente adaptada ao projeto dos arquitetos Turíbio e Zezinho Santos. “Tudo foi alterado”, conta Turíbio. “A área social foi ampliada, reduzimos o número de quartos, a suíte do casal ficou maior”, conta. E além dos gostos e características dos donos, uma questão geográfica também foi levada em consideração. Como o imóvel fica de frente para o mar, todas as suítes, com exceção da de hóspedes, ganharam uma vista espetacular para a praia.

Para a decoração, foram trazidos alguns móveis e obras de arte do apartamento antigo, que também havia sido feito pela dupla de arquitetos. “Mas eles queriam coisas novas, de nomes nacionais e internacionais”, explica Turíbio. Por isso, hoje, ali convivem harmoniosamente trabalhos barrocos do Mestre Valentim e peças de designers ultracontemporâneos. Na sala principal, ao lado de duas telas do século 19 que tinham um grande valor sentimental para a família, um sofá Victoria and Albert, da Mosoro, surge quase como uma escultura. “A ideia era essa mesmo, misturar o antigo com o novo para que a casa não ficasse com uma cara triste”, fala Turíbio.

Em todos os ambientes, esse contraste fica evidente. Na sala de jantar, a mesa moderna e as cadeiras medalhão formam uma dupla poderosa. “Em Miami, vimos essa cadeira dourada de cordas, mandamos uma foto e avisamos que poderia ficar bem legal”, diz Turíbio. Os clientes aprovaram e compraram.

Os espelhos, além de dar amplitude, refletem a vista do mar. Na sala de jantar, uma viga estrutural foi revestida com espelhos para escondê-la. E no hall, o teto espelhado e outro espelho ornamentado deixaram o espaço mais amplo. O toque de madeira, que surge na entrada e aparece em cada canto, ajuda a aquecer os ambientes muito brancos.

Mas o maior calor vem mesmo de fora, do sol do Nordeste. Por isso, todos os vidros das janelas receberam uma película especial para filtrar os raios que poderiam desbotar e manchar as peças do interior. E todas as cortinas também têm blackout total. A refrigeração é embutida, assim como a iluminação aconchegante e elegante. “É como se quiséssemos chamar a atenção apenas para aquilo que interessa”, diz Turíbio. Já o piso de nanoglass nas áreas sociais, além de discreto, é prático. “Por causa das festas, os proprietários queriam algo que não desse trabalho, não manchasse facilmente”, afirma o arquiteto.

Com tetos brancos e paredes cinza, ainda há espaço para mais uma sutil brincadeira. “Numa variação de tons e texturas, os pilares foram revestidos com um papel de parede que lembra uma espécie de palha”, conta Turíbio. Afinal, nessa casa de diferentes materiais, cores, estilos e épocas, sem preconceitos, os principais moradores são o belo e o divertido.