Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Key Alves, do BBB 23, tem transtorno fóbico; entenda o problema da ex-sister

Durante o BBB 23, Key Alves chamou atenção após revelar que tinha medo da imagem do cantor Michael Jackson

por Surenã Dias

sdias_colab@caras.com.br

Publicado em 07/02/2023, às 21h30 - Atualizado às 15h35

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Key Alves tem medo do cantor Michael Jackson - Foto: Reprodução/TV Globo
Key Alves tem medo do cantor Michael Jackson - Foto: Reprodução/TV Globo

Durante passagem pelo BBB 23, a influenciadora Key Alves (24) causou surpresa ao revelar que tem medo do cantor Michael Jackson, morto em 2009. A situação gerou chacota entre os colegas e, claro, muitos memes nas redes sociais. No entanto, o problema da sister é um caso sério e tem nome: transtorno fóbico. 

Na época, o caso ganhou alta repercussão após uma conversa da famosa, a qual ela ela confessa que há anos convive com o medo do rei do pop. Mesmo sabendo que ele já está morto, a jogadora de vôlei se assustou após supostamente ver a imagem do artista no quarto escuro. 

"Que susto", disse Key, desabafando um pouco mais com os colegas: "Estava ouvindo um barulho e fui ali ver, olhei no espelho, o Michael Jackson. Saí correndo". "Não tem nada, tá todo mundo aqui, menos ele", declarou Fred Nicácio, tentando acalmá-la.

Mas, afinal, o que é transtorno fóbico? É um conjunto de transtornos aos quais a pessoa tem uma ansiedade persistente desencadeada por medo de certas situações ou objetos que representam um perigo irreal.

"Key já está vivendo uma espécie de trauma por estar confinada. Então, ela pode, sim, ter uma crise. Mas isso é tratável e curável. É necessário acompanhamento psicoterápico. O melhor é a terapia cognitivo comportamental (TCC)", disse a psicóloga Amanda Figueira ao jornal Extra.

Leia também: Sonia Abrão dispara contra Wanessa do BBB 24: 'Só com muita terapia'

E completou: "Essa fobia vai depender dos estímulos. Tem gente que tem medo de cobra, mas mora numa cidade grande, então não terá tanto problema. Já se essa mesma pessoa tem medo de elevador, por exemplo, esse medo pode comprometer sua qualidade de vida".

Ainda em conversa com os colegas, Key falou que o medo de Michael Jackson se iniciou ainda na infância, quando ela tinha nove anos. Segundo a atleta, ela chegou a passar por um tratamento específico de hipnose, para conseguir lidar com a situação

"Fui para psicóloga. Imagina quando eu contei isso para ela. Aí ela fez tipo uma hipnose para eu esquecer a imagem dele. Não perder o medo. Hoje eu não consigo lembrar o rosto dele. A hipnose foi tão forte que eu não lembro o rosto dele. Falo o nome dele, mas não vem o rosto dele. A época que eu comecei a sonhar era todo santo dia. Nos cantos da parede me chamando. Pavor!", relembrou ela, que já fez homenagem para o ex-BBB Rodrigo Mussi.