Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Volta às aulas: veja 5 soluções para as crianças dormirem cedo

Assistir à televisão e jogar videogame até mais tarde pode prejudicar o sono das crianças durante a semana. Conheça os benefícios de uma noite bem dormida e saiba como ajudar o seu filho a encarar com tranquilidade a volta da rotina escolar!

Felipe Pinheiro Publicado em 02/08/2013, às 13h26 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Colocar o filho para dormir pode se tornar em um pesadelo na volta às aulas. Saiba como evitar o problema! - Shutterstock
Colocar o filho para dormir pode se tornar em um pesadelo na volta às aulas. Saiba como evitar o problema! - Shutterstock

Dormir até mais tarde durante as férias é uma das regalias das crianças, mas o hábito temporário pode se tornar em um pesadelo para os pais – e os próprios filhos - na volta às aulas.

Noites mal dormidas afetam diretamente a atenção exigida da criança em sala de aula bem como o bem-estar em geral.  “Dormir é fundamental. Restaura as energias e aumenta a capacidade de aprendizado. É durante o sono que o corpo produz o hormônio de crescimento. Crianças que dormem pouco acordam cansadas, costumam ficar irritadiças, agitadas demais e até agressivas; além disso, possuem grande dificuldade de concentração”, afirmou o pediatra Willian Casagrande, do Hospital Anchieta.

Na volta às aulas, saiba como colocar alimentos saudáveis na lancheira do seu filho

A tarefa de colocar o filho para dormir muitas vezes não é fácil, uma vez que deve ser estipulado um tempo menor para as brincadeiras e nas horas em frente à televisão. Naturalmente, a retomada da rotina passa a ser enfrentada com desagrado pelos pequenos. A dica do especialista é começar o processo de readaptação nos últimos dias das férias.

“Os pais devem mudar a rotina novamente e ao entardecer as brincadeiras agitadas devem ser trocadas pelas mais calmas. Os pais precisam iniciar um ritual de desaceleração, como colocar o pijama, escovar os dentes, fazer xixi, contar histórias e ir para cama. O diálogo sempre é a melhor solução e uma forma de aproximação com os filhos para que eles se sintam seguros”, orientou Casagrande.

Um dos vilões do sono, sem dúvida, são os videogames. De acordo com o pediatra, é possível permitir que as crianças joguem durante a semana, mas com limitação. “É possível deixá-las jogarem durante a semana desde que haja controle do uso, que não deverá ultrapassar 2 horas diárias”, estipulou. Ainda é importante fixar horários para os estudos e, principalmente, estabelecer no diálogo a aproximação desejada entre pais e filhos.

Independentemente das férias, crianças ainda mais agitadas atrapalham o sono de si próprias e até dos pais porque demoram em aceitar a ir para a cama. A dica de Casagrande é fazer com ela que elas compreendam os benefícios do sono. “Não se trata apenas de fazer a criança dormir, e sim que ensiná-la que dormir é bom, gostoso e saudável”, disse.

+ Dormir no final de semana compensa o sono perdido? Veja a resposta

Confira 5 erros e soluções na hora de colocar a criança para dormir:

1.  Colocar a criança para dormir muito tarde. Solução: marcar uma hora determinada para a criança ir para a cama e seguir esse horário.

2. Condicionar o sono ao movimento ou balanço. Solução: usar o movimento e o balançar para acalmar a criança e não para fazer dormir.

3. Excesso de estímulos. Solução: eliminar tudo o que chame a atenção da criança na hora de dormir, como TV, brinquedos, cores fortes, etc.... O quarto deve ser um lugar para relaxar.

4. Não seguir um ritual na hora de dormir. Solução: seguir um ritual que ajude a dar pistas a criança que é hora de dormir.

5. Fazer as coisas cada dia de um jeito. Solução: crie regras sobre o horário e o lugar de dormir.