Evolução da sífilis: quando se deve buscar ajuda?

Entenda como a sífilis evolui e saiba quando procurar ajuda

terça 22 janeiro, 2019
Evolução da sífilis
Evolução da sífilis Estúdio CARAS


Os sintomas aparecem e desaparecem se a infecção não for tratada, por isso a prevenção é tão importante

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível (IST), curável e de caráter sistêmico. É silenciosa e, se não for tratada adequadamente, perigosa. Após contato inicial com a bactéria, esta pode permanecer no corpo da pessoa por décadas para só depois manifestar-se novamente.

Mais Notícias


A sífilis adquirida até dois anos é considerada recente. Nessa fase, a doença pode manifestar-se como sífilis primária, secundária ou latente recente. Já a infecção presente no indivíduo há mais de dois anos é chamada de sífilis tardia, e pode manifestar-se como latente tardia ou terciária.


A evolução da sífilis costuma ser silenciosa e assintomática. Os sinais e sintomas , quando ocorrem , variam de acordo com as fases da infecção. Na sífilis primária pode ocorrer o surgimento de uma úlcera única no local de entrada da bactéria, o cancro duro, geralmente no pênis, vagina, colo do útero, ânus, boca ou outros locais de contato. Essa lesão não dói, não coça, não arde e não tem pus. Podem surgir também caroços na virilha. Essas manifestações ocorrem de 10 a 90 dias após a infecção, que compreende o período de incubação. Essa ferida desaparece espontaneamente sem deixar cicatriz após algumas semanas, mesmo se não for tratada.


Se não for diagnosticada e tratada, a sífilis pode evoluir para a fase secundária, que tem como sinais manchas pelo corpo, principalmente na palma das mãos e planta dos pés, que são as mais comuns, sendo, muitas vezes, confundidas com alergias. Essas manchas também desaparecem de forma espontânea em poucas semanas, independentemente de tratamento, mesmo a pessoa ainda tendo a infecção. Nesse estágio, pode haver outros sintomas como febre, mal estar, dores de cabeça, náuseas, vômitos e caroços pelo corpo.
A manifestação da sífilis terciária pode levar longos períodos para ocorrer e talvez os sintomas jamais surjam. Em geral, o tempo médio para essa fase iniciar é entre dois e quatro anos após a infecção, mas pode demorar décadas. Essa fase da infecção é a mais grave,  pois apresenta lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, que causam destruição dos tecidos, podendo levar até mesmo à morte.


Sífilis tem cura e o tratamento é oferecido gratuitamente pelo SUS. É importante se prevenir sempre, usando camisinha masculina ou feminina em todas as relações sexuais, inclusive no sexo oral, e fazer o teste rápido anualmente.


Uma gotinha de sangue já permite a detecção da sífilis. Não deixe de fazer o teste se você tiver qualquer suspeita. O resultado sai em apenas 30 minutos.
 

por Estúdio CARAS
Atualizado terça 22 janeiro, 2019 (312000) | 19/02/2019 18:27:56

Mais conteúdo sobre:

CARAS Recomenda

  1. Monica Chaves traz receita de sua vó no Bate Bola na Cozinha
  2. Fabio Benedetti fala sobre sua relação afetiva com a comida
  3. Edu Guedes fala de receita familiar no Bate Bola na Cozinha
  4. Tati Romano fala sobre sua infância no Bate Bola na Cozinha

Receba em Casa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Valesca Popozuda posta crítica pesada contra atual governo
  2. 2 Hacker invade celular de Mateus Solano e aplica golpe
  3. 3 Amiga de Marina Ruy Barbosa deixa escapar comentário
  4. 4 Gabi Brandt relembra casamento luxuoso com Saulo Poncio
  5. 5 Visita especial na casa do 'BBB 19' surpreende os brothers
  6. 6 Ariana Grande conquista feito que só os Beatles tinham
  7. 7 Rita Cadillac aceitaria fazer harmonização no rosto
  8. 8 Gracyanne Barbosa posa de lingerie e exibe marquinha de sol
  9. 9 Mileide Mihaile apoia Débora Nascimento após término de José
  10. 10 Kylie Jenner fala se fez plásticas no rosto