Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Bebê / Família

Esposa de Juliano Cazarré posta nova foto da filha caçula e se emociona: 'Já aprendi tanto'

Letícia Cazarré exaltou a força da filha mais nova com Juliano Cazarré e citou aprendizados com Maria Guilhermina, de 1 ano

Patrícia Dias

por Patrícia Dias

pdias_colab@perfilbr.com.br

Publicado em 20/09/2023, às 17h14

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Juliano Cazarré, Leticia Cazarré e Maria Guilhermina - Foto: Reprodução / Instagram
Juliano Cazarré, Leticia Cazarré e Maria Guilhermina - Foto: Reprodução / Instagram

A filha caçula de Letícia Cazarré e Juliano Cazarré segue na UTI e a bióloga destacou como Maria Guilhermina, de 1 ano, vem sendo forte desde o nascimento. A menina foi diagnosticada com Anomalia de Ebstein, uma doença rara no coração, ainda na gestação e passou por um longo período internada e cirurgias. 

Grávida do sexto filho, Letícia refletiu sobre a evolução de Vicente, de 11 anos, Inácio, de 10, Gaspar, de 3, e Maria Madalena, de 2. No Instagram, ela também exaltou a resiliência de Maria Guilhermina. 

Leia o texto abaixo: 

"Hoje quando buscava as crianças pequenas na escola, vi Madalena fazendo um esforço enorme, muito concentrada, para abrir sozinha um zíper de sua pequena mochila. Num primeiro momento, ela quase pediu ajuda e soltou baixinho um 'não consigo…', mas rapidamente se determinou, continuou tentando e disse: 'eu consigo!'. Por algum motivo aquele momento tão simples, singelo, me emocionou. Primeiro eu sorri, depois os olhos encheram de lágrimas… como é especial ver nossos filhos crescendo e ficando independentes, capazes de fazer grandes esforços, de se corrigirem e de realizarem as tarefas mais simples com o máximo de determinação!".

"Logo meu pensamento voou para a Maria Guilhermina, e por um instante, tive pena por ela não poder ainda fazer as coisas mais simples… mas imediatamente me veio, como uma luz, um pensamento bem diferente: Que me importa que ela não consiga fazer pequenas coisas, se na verdade já realizou tantas outras extraordinárias?!!! Guilhermina passou por uma cirurgia no coração (no coração!) horas depois de nascer… sobreviveu a uma máquina de circulação extracorpórea por duas vezes… sobreviveu a uma parada cardiorrespiratória… sobreviveu a quatro choques sépticos e a múltiplas internações. As dificuldades que ela já superou são mesmo extraordinárias! E por isso me emociona ver o quanto ela é alegre e leve! Já aprendi muito com ela e ainda tenho tanto para aprender!", finalizou.