Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / FINAL

Autora de Amor Perfeito nega cura gay na novela e defende Érico: 'Escolhas'

Em entrevista ao Próximos Capítulos, quadro da CARAS e da Contigo!, Duca Rachid falou sobre o relacionamento de Érico e Verônica em Amor Perfeito

Duca Rachid é autora de Amor Perfeito junto com Julio Fischer e Elísio Lopes Jr. - Foto: Divulgação/Globo
Duca Rachid é autora de Amor Perfeito junto com Julio Fischer e Elísio Lopes Jr. - Foto: Divulgação/Globo

Duca Rachid (61), autora de novelas da Globo, encerra mais uma produção com o fim de Amor Perfeito, que vai ao ar nesta sexta-feira, 22, na emissora. Em entrevista ao Próximos Capítulos, quadro da CARAS e da Contigo!, ela defendeu Érico, vivido por Carmo Dalla Vecchia (52), falou sobre o relacionamento do personagem com Verônica, interpretada por Ana Cecília Costa (52), e negou a cura gay na novela: "Escolhas".

"O Érico sempre foi um personagem bissexual, só que esse conceito não existia na época. Tanto é que ele tem várias cenas com a Verônica nas quais ele diz que também teve relações com mulheres, e ela entende isso. Acho a personagem da Verônica muito incrível, muito bonita, gostei muito do resultado", compartilhou a autora de Amor Perfeito.

"Muito se falou de cura gay, mas nunca foi isso. Imagina, a nossa intenção nunca foi fazer uma cura gay. Era mostrar um personagem bissexual e que faz escolhas. Ele escolheu estar com a Verônica, se apaixonou por ela", acrescentou sobre Érico.

Duca Rachid fez questão de esclarescer a escolha final do personagem de ficar com Verônica: "Vamos deixar claro que desde o começo o Érico sempre foi um personagem bissexual. A gente quis tratar dessa questão e isso ficou muito claro, em muitas cenas ele diz que teve relações com homens e mulheres".

Leia também: Antônio Zeni embarca para Alemanha com filme e comenta mudança de visual: 'Sem pensar duas vezes'

Com vários momentos marcantes na novela, a autora de Amor Perfeito relembrou uma cena importante sobre a relação entre os personagens: "Lembro que tem uma cena muito bonita, da Ana Cecília com o Daniel Rangel, da Verônica com o Julio, que ele fala preocupado: 'Mas mãe, e agora? Você casou com esse homem, que teve relação com outro homem, como é que vai ficar?'. E ela fala: 'Meu filho, eu também posso me apaixonar por outros homens e ele também pode se apaixonar por outros homens e outras mulheres. Isso é da vida, a gente não ganha sempre. Pode acontecer'".