ZEZÉ DI CAMARGO ABRE O JOGO SOBRE SEU PROBLEMA DE VOZ

O cantor relaxa na suíte do hotel.
O cantor relaxa na suíte do hotel. FABIO MIRANDA/ OPÇÃO FOTOGRAFIA


Em turnê pela Europa com o irmão Luciano, ele conta da cirurgia e confessa o medo de não mais voltar a cantar

O amor e o respeito são os principais ingredientes de Zezé Di Camargo (46) e Luciano (35) para manter a amizade. Com 17 anos de carreira e com mais de 26 milhões de discos vendidos, a dupla arrasta multidões por onde quer que vá. Desde cedo, eles se acostumaram a dividir as alegrias dentro e fora dos palcos. Mas, em janeiro de 2007, quando Zezé descobriu que teria que se submeter a uma cirurgia para a retirada de um cisto na borda de sua corda vocal, ele preferiu poupar o irmão. Apesar do susto, não contou nada para Luciano. O cisto, ele descobriu há cerca de dez anos. Era um problema congênito. O grande medo do compositor era algo dar errado e ele não voltar a ter a mesma voz. Já recuperado e de volta à ativa com o mesmo vozeirão de antes, Zezé falou pela primeira vez sobre sua tão temida cirurgia com exclusividade à CARAS, durante a turnê Duas Horas de Sucesso, que passou por Lisboa, Madri e Barcelona, a mesma que eles apresentam no Brasil desde maio de 2007. Além do trabalho, Luciano aproveitou a viagem para namorar sua mulher, a arquiteta Flávia Fonseca Camargo (29), já que no próximo mês eles completam cinco anos de casados. Passado o susto, a dupla celebra a fase de muito trabalho: o lançamento de seu 16o CD, no início de novembro, a gravação do terceiro DVD, em agosto, em SP, e também o cruzeiro musical É O Amor, no Costa Mágica, que será realizado em março de 2009.

- Zezé, como foi que você descobriu o problema?

Mais Notícias

terça 14 outubro, 2008
terça 14 outubro, 2008
terça 14 outubro, 2008

- Com o passar dos anos percebi certa inconstância na minha voz. Há 12 anos fui ao médico pela primeira vez e foi diagnosticado o cisto. Foi por este motivo que parei de gravar o CD em 2007. Em compensação, quando voltei, gravei as 14 músicas em dois dias.

- O que sentiu nessa hora?

- Fiquei com muito medo. O primeiro médico que consultei não garantiu que a recuperação da minha voz seria de 100%. Aí fui embora do consultório, não poderia arriscar. Um ano depois em janeiro de 2007, meu produtor, César Augusto, me convenceu a procurar outro especialista. Foi quando encontrei o dr. Luiz Alian Cantoni. Com ele, senti a segurança de que após a cirurgia teria a mesma voz de antes.

- E aí decidiu operar?

- Sim, e queria operar logo, se fosse possível no mesmo dia, e acabar logo este pesadelo. O médico disse para eu ter calma porque tinha que fazer os exames pré-operatórios. Mas foi tudo muito rápido. Em uma semana estava na mesa de cirurgia, era 24 de janeiro de 2008. No terceiro dia já estava falando. Clinicamente o problema estava resolvido, só tive que me readaptar sozinho. Com tudo o que passei, admiro muito o jogador Ronaldo.

- E você Luciano, como recebeu essas notícias?

- Zezé quis poupar meu sofrimento, sou muito emotivo. Só fiquei sabendo da operação minutos antes de ele entrar na sala de cirurgia. Na hora fiquei paralisado, sem chão. Mas, no mesmo momento comecei a rezar pedindo para Deus colocar sua mão sobre os médicos e ajudar a salvar meu irmão.

- Zezé, como você está hoje?

- Nove meses após o susto, estou melhor do que antes (risos). Mas essa segurança tenho há dois meses. Antes ficava inseguro. Hoje estou como há dez anos. Em Lisboa, cantei no tom original a música Caruso, de Lucio Dalla. Luciano e a banda se surpreenderam.

- Como é cantar na Europa?

Zezé - Maravilhoso, porque nosso público, em sua grande maioria, é brasileiro. Levamos alegria e um pedaço do nosso país para aqueles que moram longe há muito tempo. É uma sensação única. Em Lisboa foi nossa terceira vez, e em Madri e Barcelona, nossa estréia. Luciano - O melhor de tudo é ser recebido pelos brasileiros que moram no exterior. É gratificante receber o carinho deles.

- E as novidades?

Zezé - Em novembro lançamos o 16o CD com 14 músicas ao todo, sendo três regravações: A Distância, de Roberto Carlos, Estrada do Amor, de Alexandre e Darcy Rossi, e Vida Boa, Alexandre, Fátima Leão e Neto.

Atualizado domingo 14 abril, 2013 (116974) | 20/03/2019 16:48:39

Mais conteúdo sobre:

CARAS Recomenda

  1. Ju Ferraz e o amor pela gastronomia no Bate Bola na Cozinha
  2. O Aprendiz estreia na Band com disputa de influenciadores
  3. Claude revela seu toque especial no Bate Bola na Cozinha
  4. Olivier Da Costa exibe ligação amorosa com receita no Bate B

Receba em Casa

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Jojo Todynho compartilha sequência de treinos e desabafa
  2. 2 Madrinha do filho da Sandy não consegue ingresso da turnê
  3. 3 Apresentadora global abandona as redes sociais e reflete
  4. 4 Meghan Markle teria gasto R$ 2,3 milhões em roupas
  5. 5 Anitta surpreende fãs e anuncia novo álbum em três línguas
  6. 6 Bruno Montaleone se derrete por Sasha ao registrar foto dela
  7. 7 Neymar Jr relembra emoção na conquista do Ouro Olímpico
  8. 8 Bela Gil revela que fez uma vitamina com a placenta da filha
  9. 9 Mari Palma tem festa de aniversário temática luxuosa
  10. 10 Graciele Lacerda surge sem aliança e fãs falam de separação