Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ticiane Pinheiro pode interpretar a mãe, Helô Pinheiro em filme sobre Garota de Ipanema

Ao confirmar à CARAS Online que Ticiane Pinheiro pode interpretá-la em filme, Helô Pinheiro disse estar cruzando os dedos para que sua biografia, ‘A Eterna Garota de Ipanema’, seja adaptada para o cinema

Redação Publicado em 07/01/2013, às 15h18 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Helô Pinheiro e Ticiane Pinheiro - Divulgação
Helô Pinheiro e Ticiane Pinheiro - Divulgação

Ticiane Pinheiro (36) pode viver nos cinemas a sua mãe, Helô Pinheiro (67), conhecida internacionalmente pela famosa composição de Tom Jobim (1927 - 1994) e Vinícius de Moraes (1913 - 1980). Conforme a própria Helô informou à CARAS Online, a ideia de transformar a sua biografia, A Eterna Garota de Ipanema, em filme realmente existe e, se tudo der certo, ela se sentirá extremamente realizada.

“Acho ótimo antes de morrer deixar esse legado. Seria maravilhoso eternizar minha história em película, assim como foi eternizado em livro. Tudo que a gente registra é sempre recebido de bom grado. Tenho uma história que é difícil de encontrar, ligada a dois grandes compositores. Acredito que a minha imagem foi sempre muito bem recebida”, declarou.

Ao entrar em detalhes sobre como seria o roteiro do filme, Helô revelou. “Sabe o filme 'Titanic', não tem aquela senhora sentada recordando o passado? Então, seria mais ou menos assim. Eu estaria sentada na varanda de um bar, recordando do passado e me lembrando de como tudo aconteceu. Aí, passaria a Tici caminhando pela calçada como se fosse eu. Muito legal mesmo. A família inteira está cruzando os dedinhos para que dê tudo certo”.

Helô explicou que, no entanto, ainda há algumas burocracias a serem decididas para a realização do projeto. “Tem pessoas interessadas na ideia, mas agora o que falta para se tornar realidade é a liberação da música 'Garota de Ipanema'. E como veio o fim de ano, com Natal e Réveillon, deixamos de ver isso. Mas agora, o Roberto Menescal (músico e um dos fundadores do movimento da bossa nova) está analisando tudo isso”

“Essa ideia realmente sempre existiu, todo mundo falava: ‘Ah, mas deveria ter um filme sobre isso!’. Muitos falavam , mas ninguém conseguia fazer acontecer. Eu acho que agora seria a hora perfeita para ver isso, já que o ano ainda está apenas começando”, completou Helô.