Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Para Rodrigo Simas, suposto romance com professora ajudou a vencer a 'Dança'

Redação Publicado em 16/09/2012, às 21h49 - Atualizado em 17/09/2012, às 03h42

Rodrigo Simas e Raquel Guarini - Vagner Campos
Rodrigo Simas e Raquel Guarini - Vagner Campos

A participação de Rodrigo Simas (20) na Dança dos Famosas foi marcada, além de boas performances, por beijos e muito burburinho de um romance com a professora Raquel Guarini (29). Eles sempre negaram algo além de amizade, mas o ator assumiu, em entrevista após sagrar-se campeão na noite deste domingo, 16, que a parceria ajudou a conquistar a simpatia do público e, claro, seus votos.

"A gente se entregou desde o início, essa coisa que começaram a falar que a gente era um casal, nada foi forçado, pensando em votos. Acho que foi montado pela imprensa ou pelo pessoal do Faustão, não sei, mas isso ajudou muito a gente", disse nos bastidores do Domingão. "A gente foi muito verdadeiro a Dança toda. Essa parceria que a gente criou foi muito verdadeira", ressaltou. A professora concordou, completando ainda que os beijos foram formas de incrementar as apresentações. "São momentos que cabem na coreografia, mas não foi nada forçado", disse.

Rodrigo e Raquel ganharam notas mais baixas que a dupla concorrente - Claudia Ohana (49) e Patrick Carvalho (27) - na performance de tango na grande final. O júri técnico justificou que esperava mais da coreografia. Mas o ator ficou satisfeito com seu desempenho. "Tem vezes que a gente não sai satisfeito com o que a gente dançou. Teve algumas coreografias que a gente fez nessa etapa toda que eu ganhava nota boa e saia insatisfeito. Hoje eu saí satisfeito do tango, mesmo vendo aquelas notas. A gente não tem que julgar o que os jurados dizem, eles que estão aqui para julgar a gente, nós não temos que dar opinião no que eles acham ou não acham", afirmou. "E a gente voltou com tudo no samba. Brasileiro é muito mais feliz, aquele sambinha ali é muito bom de dançar, a gente estava mais na nossa área no samba e, graças a Deus, acho que salvou a gente".