Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Márcio Garcia relata as férias com sua família na neve de Aspen

Márcio Garcia conta a rotina da família em Snowmass Village com humor e intimidades

Redação Publicado em 07/02/2012, às 09h58 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Márcio e Andréa na estação de esqui no Colorado, EUA, que começaram a frequentar há quase dez anos. - Arquivo Pessoal e Gianne Carvalho
Márcio e Andréa na estação de esqui no Colorado, EUA, que começaram a frequentar há quase dez anos. - Arquivo Pessoal e Gianne Carvalho

Após o convite dos amigos de CARAS para fazer uma matéria sobre as minhas férias, uma ideia me veio à cabeça. Escrever de próprio punho, contando um pouco da nossa paixão por um lugar e por um esporte que pouco têm a ver com o Brasil. Quando se fala em férias em nossa família, a palavra se confunde com Snowmass. Ja são quase dez anos viajando para este verdadeiro paraíso dos amantes do esqui e do snowboard, ou simplesmente, da neve. Aliás, a paixão se confunde com a paixão pela minha família. A primeira vez que fomos a Snowmass, eu e Andréa éramos apenas namorados. Já havia praticado snowboard. Tinha uma prancha antiga e nesta viagem resolvi comprar uma nova. Foi então que Andréa também ganhou uma, desde então a empolgação foi mútua. E como todo casal empolgado, fizemos planos de um dia voltar, casados e com filhos, e com o sonho de um dia poder esquiar com eles. E assim foi.

Mas não foi a chegada dos filhos que nos trouxe de volta, e sim o snowboard. Logo na primeira temporada, Andréa também se apaixonou pelo esporte. Chegamos a voltar algumas vezes  “solteiros”. Com o nascimento das crianças, nada mudou. Mesmo quando nosso primogênito, Pedro (8), tinha meses de idade, lá estávamos nós. Pouco tempo depois, após forte campanha que contou com o apoio da mãe, Pedrinho, então com três anos, também ganhou sua primeira prancha. Logo arriscou o primeiro drop solo após distração nossa. Um susto que, graças a Deus, terminou em gargalhada. Diante deste ímpeto, fomos imediatamente procurar a Ski School, um escola de esqui e snowboard que trata do assunto com a responsabilidade devida. Foi então que reencontrei um velho amigo expert no esporte, Mario Zulian, que logo veio a se tornar professor de toda a família. Após a chegada da Nina (6), surgiu uma nova amante do inverno do Colorado. Mas esta, cheia de personalidade, optou pelo esqui. Sem problema. Lá estava Mario para cuidar dela e transformar toda sua vontade em diversão, com técnica e segurança. Hoje, graças aos fundamentos do esporte, podemos desfrutar momentos incríveis juntos. Parece mentira, mas tanto Nina quanto Pedro são aptos não apenas a se arriscar nas pistas mais radicais, como também a fazer manobras em parques com saltos e obstáculos de gente grande. Este ano Felipe (3) teve o segundo contato com o esporte. Posso dizer que Snowmass Village, com menos de 2000 habitantes, se transformou em nossa segunda casa. Com vários amigos residentes e outros tantos apaixonados como nós, já se tornou um hábito passar o Natal e o Ano Novo neste lugar onde tudo parece cenário de Natal. A impressão é que iremos encontrar Papai Noel no supermercado. Nesta época, todas as casas e ruas estão sempre repletas de neve e os pinheiros adornados com luzes e enfeites natalinos. É realmente mágico!!!

Viajamos sempre em seis: eu, Andrea, Pedro, Nina, Felipe e uma fiel escudeira, este ano, a Priscila. Não é fácil cuidar de três crianças, aliás, quando se trata de uma viagem com dois voos e mais algumas horas de carro, a logística deve ser bem estudada. O automóvel deve comportar, além dos seis passageiros, nove malas, sendo que duas delas, com pranchas e equipamentos que medem mais de dois metros de comprimento e precisam viajar no rack do carro. São comuns as tempestades de neve no Estado do Colorado nesta época, o que faz com que a atenção seja redobrada. Ainda mais após 12 horas de voo. Tenho de confessar: DVD no carro é o maior responsável pela paz na viagem, que pode chegar a durar quatro horas quando a neve não dá trégua. E cá entre nós, queremos é neve!

Apesar de estarmos de férias, a vida em Snowmass se torna rotineira para nós. As crianças têm de estar na Ski School às 9h15. Isto quer dizer que o processo deve começar diariamente às 7h30, com o café da manhã balanceado, feito em casa pela doutora Andréa Santa Rosa. Às vezes, rola um caixa dois (risos)… Depois, é hora de colocar todo o equipamento; ceroulas,  meias térmicas, camisas, casacos, luvas, gorros, capacetes, goggles (óculos de esqui) em nós e nas crianças, ufa. Despachados Pedro e Nina, é hora de tentar convencer o caçula a encarar o frio. A tarefa não é fácil. Apesar de toda nossa persuasão, o baixinho ainda estranha o mundo branco e gelado. Após poucas horas na escola de ski, ele diz: “To com fíu, quéio i imbóia.” O apartamento em que ficamos na Wood Road tem acesso direto à pista (ski in ski out), o que facilita um pit-stop na hora do almoço para matar a saudade do bebê. Pedro e Nina, apesar de sempre dizerem que vão voltar para o almoço, só dão o ar da graça quando a aula termina, às 15h. Chegam sempre famintos, cheios de novidades e novos truques para mostrar. De fato, a paixão pelo snowboard vai além das pistas. Nosso programa preferido é fazer trilhas a pé ou de snowmobile em busca de neve virgem e de paisagens onde a presença do homem ainda seja modesta. Há dias em que não há pausa nem para o almoço. A dra. Andréa saca suas barras de proteína e por lá ficamos.

Ao fim do dia, após horas de snowboard, uma relaxante massagem na piscina térmica do condomínio sempre cai bem. Depois, é hora de comer e descansar para o dia seguinte. É comum a Andréa me pedir para jantar em Aspen, mas quanto melhor o dia… mais exausto estou à noite. A verdade é que muitas vezes não consigo resistir ao charme de Aspen e muito menos ao dela. Aspen fica a apenas a 20 minutos de Snowmass e é uma das cidades mais charmosas que já conheci. Com excelentes restaurantes e o mesmo clima natalino, é difícil não se apaixonar. Se você gosta de esquiar, de fazer snowboard ou simplesmente deste clima mágico que só a neve traz, sugiro que venha conhecer este lugar. Além das dezenas de pistas para todo os níveis e das opções “fora de pista”, a região tem piscinas aquecidas com escorregas, academias, paredes de alpinismo e muitas opções de hotéis, lojas e restaurantes.

Não, não me tornei prefeito de Snowmass... (risos) Sou apenas mais um brasileiro apaixonado por este lugar mágico e encantador. Ah!!! Quase me esqueci. Apenas para esclarecer, meu Twitter verdadeiro é o: @marciogarciamgp e vou postar mais fotos exclusivas que fiz para CARAS por lá. Cheers!