Miss Brasil sofreu bullying na escola

Eleita a mulher mais bonita do país, Priscila Machado sofreu discriminação na infância por ser magra e alta

Publicado domingo 24 julho, 2011

Eleita a mulher mais bonita do país, Priscila Machado sofreu discriminação na infância por ser magra e alta
Priscila Machado, a Miss Brasil 2011 - Francisco Cepeda /AgNews

Com 1,80 de altura e 56 quilos, Priscila Machado (25) foi eleita na noite deste sábado, 23, a mulher mais bonita no Brasil. As formas perfeitas que renderam o título de Miss Brasil 2011, no entanto, já fizeram a gaúcha ser motivo de piadas entre os colegas durante a infância e adolescência.

“Ela era a ‘Olívia Palito’, a magricela do colégio. E tinha problema com namoradinhos porque era mais alta, então ninguém queria ela”, conta o irmão e preparador de Priscila, Thiago Costa. “Ela sempre foi muito travessa, andava de skate, gostava de jogar futebol”, diz.

Mas o período de travessuras ficou para trás há muito tempo. Disposta a conquistar o posto mais alto da beleza no país, Priscila assumiu uma rotina disciplinada de estudos e preparação física durante quatro anos. “Fizemos uma pesquisa de mercado do que estava acontecendo no mundo das misses. Vimos o que precisava alterar no corpo e no rosto (ela fez lipo e plástica no nariz), a oratória, as cores que ficavam melhor para ela”, conta Thiago.

A meta exigiu que Priscila abrisse mão de festas e ficasse um pouco isolada dos amigos. Para isto, contou também com acompanhamento psicológico. “Tem que se doar muito. É uma mudança radical de vida”, diz Thiago, que mora com a irmã em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

As estratégias deram certo. Agora, a nova miss segue uma agenda de compromissos e preparação rumo ao Miss Universo, que será realizado em setembro em São Paulo.

Último acesso: 31 Mar 2020 - 02:23:57 (170656).

TV CARAS