Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Demi Lovato revela que restaram poucos amigos após a reabilitação

Redação Publicado em 03/05/2013, às 08h56 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Demi Lovato - Getty Images
Demi Lovato - Getty Images

Demi Lovato (20) aprendeu de uma maneira bastante difícil o significado da amizade. Em entrevista à revista Company, do Reino Unido, a cantora disse que descobriu quem eram os seus amigos verdadeiros após passar três meses em reabilitação para tratar de transtornos físicos e emocionais, em 2010 (relembre 10 famosos que precisaram passar pelo rehab). Ela mostrou os transtornos que enfrentou no documentário Stay Strong, exibido pela MTV.

A jurada do X Factor falou à publicação que estava rodeada de amigos quando as coisas estavam bem. Mas, quando tudo ia mal, apenas algumas destas pessoas se importavam em permanecer ao seu lado.

"Alguns meses antes de ir para a reabilitação, tive uma festa de aniversário na qual muitos amigos participaram. Tinha muita gente que considerava como meus amigos mais próximos", afirmou. "Quando liguei meu celular após três meses na reabilitação, esperava receber várias mensagens de texto e chamadas não atendidas. Tinha apenas quatros mensagens. Foi como um acorda”, relembrou.

A surpresa, como diz uma das músicas de Demi, parece ter causado um Heart Attack na cantora. Ela então fez uma reavaliação das amizades que cultivava. "Não tenho um monte de amigos", confessou. "Costumava ter, mas aí percebi: será que algum deles realmente se importa com você? Agora valorizo pessoas que, se eu quebrar minha perna no meio da noite, virão ao hospital por mim. Ou então irão atender o telefone às 4 da manhã se eu precisar", explicou e ex-estrela da Disney.

Ela ainda falou que procura não se envolver com o drama de outras pessoas. "Não me importo com a vida amorosa da Taylor Swift. Não quero saber da vida amorosa do Harry Styles. Me importo comigo. Acho esquisito que as pessoas sejam tão obcecadas com vida pessoal dos outros",  disse.