Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Citações

“Começa o inverno... O outono é findo./ Distâncias vagas... aquarelas.../ E as folhas mortas, amarelas,/ Vão, nas estradas ermas, vão,/ Como asas trêmulas, caindo/ ao chão...” Ribeiro Couto (1898-1963), escritor e diplomata paulista.

Redação Publicado em 12/06/2012, às 10h30 - Atualizado às 10h46

.
.


“Outro dia estava fazendo um frio tão grande que eu quase me casei.”
Shelley Winters (1922-2006), atriz norte-americana.

“Os homens ficam felizes quando vêem uma nova estação se aproximar, como se uma coisa nova estivesse para sobrevir.”
Valmiki (acredita-se que viveu entre os séculos V e I a.C.), sábio e poeta indiano, no poema épico Ramayana.

“Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.”
Fernando Pessoa (1888-1935), poeta português.

“De que são feitos os dias?/ — De pequenos desejos,/ vagarosas saudades,/ silenciosas lembranças.”
Cecília Meireles (1901-1964), poeta carioca.

“O dever de todo súdito é do rei; mas a alma de cada súdito é de si.”
William Shakespeare (1564-1616), dramaturgo e poeta inglês, na peça teatral Henrique V.

“Se cada um cuidasse da sua vida, o mundo giraria bem mais depressa.”
Lewis Carroll (1832-1898), escritor inglês, em Alice no País das Maravilhas.

“Há tantos anos me perdi de vista que hesito em procurar me encontrar.”
Clarice Lispector (1920-1977), escritora brasileira nascida na Ucrânia.

“As pessoas, quando não estão felizes, ou quando estão infelizes, por mais que andem, parece que não vão para lugar nenhum.”
Antônio Maria (1921-1964), cronista pernambucano.

“No final, como o próprio Todo-Poderoso, fazemos tudo segundo nossa imagem e semelhança, por falta de um modelo mais confiável; nossos artefatos dizem mais sobre nós do que nossas confissões.”
Joseph Brodsky (1940-96), escritor russo naturalizado norte-americano.

“Não há nada com relação ao caráter dos homens que seja mais surpreendente ou inexplicável do que esta parcialidade a favor de si próprios.”
Joseph Butler (1692-1752), filósofo e religioso inglês.

“Nunca devemos julgar as pessoas que amamos. O amor que não é cego, não é amor.
Honoré de Balzac (1799-1850), escritor francês.

“No amor, tudo é risco.”
Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832), poeta e dramaturgo alemão.

“Medo de não amar e medo de não amar o bastante.
Raymond Carver (1938-1988), poeta norte-americano.

“Devemos ler todos os escritores duas vezes, os bons e os ruins. Uns serão reconhecidos, e outros, desmascarados.
Karl Kraus (1874”-1936), jornalista e crítico austríaco.

“Há uma regra para julgar os livros, assim como os homens: basta saber a quem agradam e a quem desagradam.”
Joseph-Marie de Maistre (1753-1821), filosofo, advogado, diplomata e escritor francês.

“O egoísmo pode conter três espécies de presunção: a do entendimento, a do gosto e a do interesse prático.”
Immanuel Kant (1724-1804), filósofo e escritor alemão, autor da Crítica da Razão Pura, no livro Antropologia do Gosto.

“Não é tão fácil como se crê ser um egoísta puro, e ninguém, sendo-o, jamais triunfou.”
José Ortega y Gasset (1883-1955), filósofo espanhol.