Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Chico Buarque retorna aos palcos em novembro

Chico Buarque anuncia turnê nacional a partir do mês de novembro (em Belo Horizonte); cantor, que irá apresentar canções de novo álbum, não subia aos palcos desde 2006

Redação Publicado em 13/10/2011, às 11h13 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Chico Buarque - Divulgação
Chico Buarque - Divulgação

Longe dos palcos desde 2006, quando lançou seu trabalho Carioca, Chico Buarque (67) anunciou nova turnê nacional que terá início ainda este ano.

A turnê Chico, baseada em álbum homônimo lançado em julho, vai percorrer quatro capitais brasileiras a partir de novembro, quando o ícone da MPB se apresenta no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, no dia 5, 6, 7 e 8 do mesmo mês. Porto Alegre será a próxima cidade a receber o artista. No teatro Sesi, Chico faz shows nos dias 28 e 29, seguindo para Curitiba (de 15 a 18 de dezembro no Teatro Guaíra). Em 2012, Rio de Janeiro receberá o cantor de 5 a 29 de janeiro no Vivo Rio. Da capital carioca, ele segue para o HSBC Brasil, em São Paulo, permanecendo em cartaz de 1º a 25 de março

Novas datas e locais devem ser anunciados ainda no site oficial do cantor, que serviu como estratégia de divulgação de seu novo álbum (cujas vendas já alcançaram a marca de 80 mil cópias vendidas).

Para o repertório, além das 10 canções inéditas de Chico, outras 18 músicas do vasto universo do artista - de mais de 400 títulos - devem compor o set-list, resultando em um show que percorrerá as variadas fases da carreira de Chico, que teve início na década de 1960 e segue encantando diferentes gerações de fãs até hoje. 

Simples como seu artista, o cenário do show não foi pensada de forma grandiosa. No lugar de pirotecnias, muita cultura. Telões vão exibir obras de Oscar Niemeyer ( A Mulher Nua ) e Cândido Portinari ( O Bloco Carnavalesco e O Circo ). "O repertório dele se basta. A sua filosofia se baseia na linearidade, onde cada novo espetáculo é a continuação do anterior”, explicou o maestro, arranjador e violonista Luiz Claudio Ramos, que acompanha a banda ainda integrada por João Rebouças (piano), Bia Paes Leme (teclados e vocais), Wilson das Neves (bateria), Chico Batera (percussão), Jorge Helder (contrabaixo) e Marcelo Bernardes (flauta e sopros). Já a equipe técnica é encabeçada por Vinícius França na produção geral, Helio Eichbauer na direção de arte e cenários, Maneco Quinderé na iluminação, Cao Albuquerque nos figurinos e Ricardo ‘Tenente’ Clementino na direção técnica.