Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Astrid Fontenelle: 'Me sinto mais saudável, já estou no manequim 36, com 49 kg'

Com apoio de Gabriel e Fausto, ela enfrenta o lúpus e curte férias animadas no Nordeste

Redação Publicado em 25/07/2012, às 08h44 - Atualizado em 03/08/2012, às 16h37

No Ceará, momento de alegria da apresentadora do GNT com o marido e o filho, Gabriel, adotado por ela em 2008. - João Melo
No Ceará, momento de alegria da apresentadora do GNT com o marido e o filho, Gabriel, adotado por ela em 2008. - João Melo

Em menos de seis meses, Astrid Fontenelle (51), uma das mais experientes e versáteis jornalistas da TV brasileira, experimentou sentimentos tão intensos e diversos como o medo de morrer, a confirmação do amor do marido, Fausto Franco (33), produtor executivo da banda Chiclete com Banana, o maciço carinho dos fãs conquistado em três décadas de carreira e o reconhecimento da exigente Associação Paulista de Críticos de Arte, a APCA, que elegeu seu programa Chegadas e Partidas, no GNT, como o melhor de 2011. À exceção do prêmio dado à produção que registra momentos de saudade explícita de quem parte ou chega no Aeroporto de Guarulhos, SP, a enxurrada de sensações se deu após a apresentadora descobrir, em janeiro, que era portadora de lúpus, doença autoimune que faz a resistência do organismo aumentar a ponto de danificar orgãos vitais como rins e pulmões. “Foi tudo intenso, rápido e aterrorizante. Em um curto espaço de tempo ser internada, tomar remédios fortíssimos, estar na iminência de perder os rins e ter de recorrer à diálise”, conta ela, sobre a internação de 12 dias no Hospital Israelita Albert Einstein. Astrid agora toma doses inferiores da medicação, mas já se diz bem mais fortalecida e ganhou peso. “Me sinto mais saudável, já estou no manequim 36, com 49kg. O cabelo cresceu diferente, encaracolado, como aconteceu com o Reynaldo Gianecchini, só que o meu deixei loiro, ao estilo carneirinho”, comenta, sem perder por um segundo o bom humor, durante as férias em Fortaleza, ao lado do amado e do maior incentivo para que ela vencesse essa batalha, o filho, Gabriel Fontenelle, que acaba de completar 4 anos e apagou as velinhas cercado de coloridos palhaços no Beach Park.

– Passada a descoberta do lúpus, você já retomou a rotina?

– Sim, conseguimos até cumprir uma espécie de tradição da família nesta época, que é passar duas semanas na minha casa de Salvador e uma em Fortaleza, onde o Franco trabalha na micareta Fortal. Chamamos de avant première do aniversário de Gabriel, que foi na segunda-feira, dia 23. 

– E as gravações do programa?

– Em agosto vamos para a quarta temporada. O que fiz foi reduzir de quatro para dois dias de trabalho na semana. Hoje aprendo a fazer uma atividade por dia para não me cansar. E controlar a ansiedade. Nisso, o Fausto, que é muito calmo e repete o tempo todo que tudo vai dar certo, me ajuda muito.

– Apesar de o Fausto morar em Salvador e você em São Paulo, ele e Gabriel convivem bem?

– Superbem. Eles entraram na mesma época na minha vida. De tanto me ouvir chamar o Fausto de namorado, Gabriel aderiu e às vezes fala alto ‘namorado!’, estou tendo de controlá-lo. (risos) 

– Quais os cuidados necessários com a saúde daqui para frente? Há limitações?

– Gabriel está com 24kg e espichando,  nem você conseguiria pegá-lo no colo. (risos) Mas ele já entende e colabora. Tenho de evitar aglomerações para fugir de gripes, já que tomo remédio para manter a imunidade baixa. E, principalmente, proteção solar máxima. Usar muito filtro e roupas UV, que ainda são pouco comuns no Brasil. E parar de inventar desculpas para fazer yoga. (risos)