Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Amy Winehouse iria adotar uma menina

Redação Publicado em 31/07/2011, às 12h33 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Amy Winehouse - Getty Images
Amy Winehouse - Getty Images
Antes de sua trágica morte, Amy Winehouse estava contratando advogados para adotar Dannika Augustine, uma garota pobre de 10 anos da ilha caribenha de St. Lucian. “Amy já era minha mãe. Não acredito que ela se foi; foi a pior coisa que aconteceu em minha vida”, disse a menina

Amy Winehouse (1983 - 2011), que faleceu inesperadamente no sábado, 23, passado, estava iniciando processo judicial para adotar Dannika Augustine, de 10 anos, moradora da ilha St. Lucian, no Caribe, onde a cantora costumava descansar em suas férias.

Segundo o jornal Mirror, Amy já havia comprado passagens para a ilha, onde visitaria a garota, para a próxima semana. Sua intenção era, em breve, levá-la consigo para Londres onde poderiam morar juntas. Enquanto o processo de adoção não era iniciado, a cantora estava se preparando para mudar-se, temporariamente, para St. Lucian com o intuito de ficar o tempo todo ao lado de Dannika.

“Amy queria muito ter uma filha. Tenho certeza que ela não teria morrido se Dannika estivesse ao seu lado naquele momento”, declarou a avó da garota, Marjorie Lambert (57), ao veículo. Dannika era criada por sua mãe biológica, Nadia Germaine (31), que estava sem emprego e não conseguia sustentar mais a filha. Devastada, a menina afirmou que já considerava Amy como sua segunda mãe. “Ela já era minha mãe. Eu a amo, e ela me amava. Amy cuidou de mim e passamos por momentos ótimos juntas. Não acredito que ela partiu; essa é a pior coisa que já aconteceu comigo”.

A avó Marjorie acrescentou ainda que a cantora poderia adotar qualquer criança pobre da ilha, no entanto, assim que encontrou com Dannika, elas tornaram-se inseparáveis. “Elas passavam o dia brincando, andando a cavalo e andando para lá e para cá pela praia”, recordou.