Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A alegria de Fafá de Belém em Parintins

Cantora vibra com os bois Garantido e Caprichoso no 46º Festival Folclórico

Redação Publicado em 06/07/2011, às 19h10 - Atualizado em 07/07/2011, às 18h17

Radiante, a intérprete do hit Vermelho, gravado em 1996 e um dos hinos da celebração, assiste ao Garantido na arena do Bumbódromo. - MARTIN GURFEIN
Radiante, a intérprete do hit Vermelho, gravado em 1996 e um dos hinos da celebração, assiste ao Garantido na arena do Bumbódromo. - MARTIN GURFEIN

Com figurino como pede a ocasião — cocar e blusa estampada com motivos indígenas —, e esbanjando simpatia, a cantora Fafá de Belém (54) era uma das personalidades mais requisitadas pelos fãs no Bumbódromo durante o 46º Festival Folclórico de Parintins. “Ainda bem!”, exclama ela no Camarote Coca-Cola Brasil, orgulhosa com o carinho recebido. Habituée da festa dos bois Garantido e Caprichoso, ela visita a cidade a 369km de Manaus desde 1996. Foi naquele ano que ela conquistou as paradas de Norte a Sul do País com Vermelho, hoje entoada pela torcida do Garantido — o vencedor da edição 2011, com o tema Miscigenação, por dois décimos de diferença em relação ao seu oponente. “Quando eu vi o David cantando essa música foi como se o tempo tivesse parado para mim. Depois, nós a gravamos num DVD e acabamos levando a Amazônia para o mundo”, lembra ela sobre a primeira vez que assistiu David Assayag, na época o levantador de toadas do ganhador deste ano, hoje na agremiação rival, da cor azul. “Adoro os dois. Nada dividido nesse mundo é legal, nem bola”, diz. Mesmo idolatrada em Parintins, Fafá descarta pisar na arena com os brincantes. “Não teria sentido. Esse momento é muito deles”, justifica a mãe da também cantora Mariana Belém (29), do relacionamento com o saxofonista Raul Mascarenhas (56).

Também presença assídua na cidade, a apresentadora da Band Luize Altenhofen (31) já contabiliza quatro festivais. “É uma festa superbacana. Gosto dessas manifestações folclóricas”, comenta ela, que estava acompanhada do namorado, Henrique Settani (21), e não perdeu um detalhe sequer das apresentações das agremiações na arena do Centro Cultural e Esportivo Amazonino Mendes. Já a apresentadora do Jornal da Globo, Christiane Pelajo (39), estreante no evento, ficou maravilhada. “Queria ter vindo antes, mas não havia conseguido conciliar com a minha agenda. Estou achando tudo incrível”, afirma. “Também amo carnaval. Quando era repórter cobri várias vezes no Sambódromo do Rio e há seis anos tenho ido assistir aos desfiles”, conta ela ao lado do marido, o economista Fernando Sita (35), no camarote da marca, também prestigiado por Henrique Braun (43), VP de operações da Coca-Cola Brasil, o senador Eduardo Braga (50) e sua mulher e suplente, Sandra Braga (51), Scott McCune, VP global e de parcerias e marketing experimental da empresa, Xiemar Zarazúa, presidente da empresa no País, e Marco Simões, VP de comunicação e sustentabilidade. “O festival sempre foi espetacular. O nosso papel tem sido bem mais do que fazê-lo conhecido no Brasil e no mundo. Foi a possibilidade de, por meio da cultura, realizar um trabalho social”, afirma Marco.

O embaixador de Portugal no Brasil, João Manuel Salgueiro (64), e sua eleita, Isabel Maria Eça de Queirós (62) — bisneta do escritor português Eça de Queirós (1845-1900) — também aprovaram a ópera popular apresentada em Parintins e acompanharam com atenção as apresentações dos bois-bumbás. “O festival superou as minhas expectativas. É diferente de tudo o que já vi na vida”, entusiasma- se João Manuel. Além das celebridades, políticos também marcaram presença em Parintins, entre eles Gilberto Kassab (50), prefeito de São Paulo, e Marco Aurélio Mello (64), ministro do STF, Supremo Tribunal Federal, que foram recebidos por Omar Aziz (52), governador do Amazonas, e pela primeira-dama, Nejmi Aziz (41). “Não existe festa como esta, que celebra as nossas raízes e o nosso folclore”, comenta Nejmi ao lado do promoter e repórter do Domingo Legal, do SBT, David Brazil (41).

Vinda da terra do maracatu, a jornalista Mona Lisa Duperron (27) fez seu début na transmissão pela Band. “Acho que o maior desafio nesta cobertura é traduzir o festival para o resto do Brasil”, argumenta a pernambucana, enquanto contempla o espetáculo com o casal Jack Correa (58), VP de assuntos governamentais da empresa, e Tatiana Mares Guia (44), Aristarco Martins (51), presidente do Grupo Simões, com sua eleita, Maysa (40), Angela Hirata (66), empresária, Jacques Wagner (60), governador da Bahia, com a amada, Fátima Mendonça (52), Tasso Jereissati (62), presidente do Instituto Teotônio Vilela, Watson Botelho, iluminador do Garantido, e Alicinha Cavalcanti (46), promoter, com seu eleito, Rodrigo Biondi (31).

“Essa celebração em que o caboclo narra a sua realidade surgiu no início do século XX, quando os seringueiros vindos do Nordeste trouxeram para cá o boi-bumbá, que aqui encontrou o índio e o pajé e transformou em uma linguagem com mitos e lendas que já deixou sua influência no carnaval do Rio e de São Paulo com seus bonecos articulados”, relata  Milton Cunha (49), comentarista da Band e carnavalesco carioca no Kuat Club — área de lazer em um dos braços do rio Amazonas —, no qual o barco Iberostar Grand Amazon, que hospedou os vips, ficou atracado. No local, a primeira-dama do Estado do Amazonas recebeu convidados como Fafá de Belém, Alcides Coutinho Neto (67), empresário, Vania Pena (64), artista plástica, e João Manuel Salgueiro, para almoço com pratos da gastronomia amazonense com catering da proprietária de restaurante Selma Reis e do chef Marlon Travessa.