Nat Guareschi celebra experiência como júri do Canta Comigo: ''Honrada por fazer parte desse time''

No ar na terceira temporada do Canta Comigo e confirmada na segunda da versão teen do reality, Nat Guareschi conta como é fazer parte do júri de 100

Valentina Rosa Publicado segunda 31 maio, 2021

No ar na terceira temporada do Canta Comigo e confirmada na segunda da versão teen do reality, Nat Guareschi conta como é fazer parte do júri de 100
Nat Guareschi celebra experiência como júri do Canta Comigo - Divulgação

Com 100 jurados e muitos participantes de qualidade, o programa Canta Comigo da RecordTV está no ar na TV e na Netflix em sua terceira temporada e já preparando a segunda edição da versão teen do reality musical. 

Entre os talentos que estão no paredão que se levanta para cantar com os candidatos está Nat Guareschi (33), que bateu um papo especial com a CARAS Digital e falou com carinho do programa, de sua terceira participação no júri e até mesmo revelou como são os bastidores ao lado de outros 99 cantores e artistas do ramo musical. 

A cantora recebeu o convite para ser uma jurada do reality em 2020, durante a pandemia, um momento difícil para todo o meio artístico, o que lhe fez aceitar de imediato: "Fazer parte do Canta Comigo, pra mim, é um presente que chegou durante um dos momentos mais difíceis que todo mundo vive, durante a pandemia. Foi realmente um presente poder assistir a tantos shows de maneira segura e respirar arte de pertinho, no meio desse caos todo. Me sinto muito honrada por fazer parte desse time e muito, muito, muito feliz."

Ela ainda contou que se sente privilegiada em ser uma das 100 juradas do programa, que conta com nomes da música antiga e atual, de diferentes estilos e gêneros: "É tão bacana porque aquele painel de 100 jurados é muito parecido com o que a gente vive aqui na vida, aqui fora, porque são 100 cabeças completamente diferentes. Então é muito valioso lidar com essas diferenças no dia a dia, lidar com opiniões diferentes, divergências.A gente cresce muito. Me sinto muito grata por poder conviver com essas outras 99 pessoas, sem contar ainda com a direção, com a produção que somam mais tantas outras pessoas, com quem a gente convive ali diariamente. Está sendo uma experiência muito válida, me sinto muito grata por fazer parte disso."

Fazendo parte tanto do elenco teen, com crianças como participantes, como da versão adulta, Nat garante que mesmo sendo no mesmo formato, existem grandes diferenças entre as edições do programa: "Existem muitas diferenças entre o Adulto e o Teen... Uma delas é que as crianças não têm vícios, então é muito diferente a apresentação de uma criança para um adulto. O adulto, muitas vezes, chega carregado de vícios, a gente vai adquirindo na vida, na nossa jornada como cantor profissional, e isso atrapalha muito em uma competição de canto. A criança traz muita verdade, então quando a criança está ali naquele palco, ela está ali 100%"

"Outra diferença que eu vejo muito também é que a criança se diverte. Os adultos as vezes ficam com uma pressão, porque tem um certo medo de julgamento... A criança não, ela vai, ela pula, ela canta, ela se diverte, ela erra, ela chora e olha, eles ensinam muito pra gente. Eu aprendo muito com cada criança que sobe naquele palco. Com os adultos também, porque muitas vezes a gente se vê ali muitas vezes.", continua ela. 

A artista ainda lembra da grande emoção que sente quando todos os 100 jurados se levantam e garantem que o candidato vá diretamente para final do programa: "Eu me acabo, eu me divirto entre cantar, chorar, pular... Quando os 100 levantam, as vezes a gente fica pilhando ali pra todo mundo levantar, porque a gente vê que tem uma voz muito boa! E quando isso acontece, eu estou sempre pulando! Eu fico lado a lado com o meu parceiro Edu Ribeiro e a gente pula junto, a gente comemora, a gente chora, a gente vai pra casa comentando sobre aquilo é uma alegria tamanha. É como comemorar um gol do nosso time"

A cada fim das apresentações, Rodrigo Faro (47) chama alguns dos jurados para comentar sobre e mesmo sendo uma veterana no reality, Nat afirma que ainda bate um frio na barriga quando o apresentador fala seu nome: "Me vem aquele frio na barriga muito parecido com antes de entrar no palco pra cantar. E eu acho que o dia que esse frio na barriga acabar, acabou a vida. O artista é movido por esse frio na barriga, por esse medinho gostoso de sentir, sabe? Então eu fico muito feliz quando eu sou chamada ali, muitas vezes eu acho que a gente cria conexões com as pessoas que estão naquele palco e é muito gostoso..."

"De fato é um presente passar aquela experiência ou dar aquele feedback pra um candidato, ou outro, até fazendo conexões com a sua própria vida. Me sinto muito feliz por fazer isso, por estar ali naquele lugar, apesar de ser um lugar muito difícil de estar, porque ali a gente está julgando o tempo todo, mas apesar disso, dá aquele friozinho na barriga muito bom!", prossegue. 

A cantora ainda revelou que existe muita bagunça e brincadeira nos bastidores: "É uma das partes mais gostosas do programa em si. A gente passa muito tempo convivendo juntos e é uma bagunça. Junta vários arteiros, vários artistas porque ali todo mundo se transforma em criança também. É muito bom ter essa proximidade com outros artistas, que fazem coisas muito diferentes uns dos outros ali... A gente aprende muito no backstage. É de fato um momento de muita alegria, de muitas conexões. E é super divertido. A gente passa o som, a gente canta, a gente dança, a gente respira um pouquinho de arte no meio dessa bagunça toda. Então é muito bom!"

E garante que o programa lhe deu amigos para a vida toda: "Fiz muitas amizades! Criei muitas conexões ali. Estou trabalhando com muita gente. Compus para várias pessoas ali do painel que pra mim, foi nossa... Só de pensar nisso meu coração se enche porque eu fui muito reconhecida e valorizada ali dentro, fui muito respeitada por cada um dos jurados, fui recebida de braços abertos... Isso é muito importante pra mim! Talvez essa seja de fato a coisa mais valiosa, essas conexões reais, por trás da artes, antes da arte, por esse lado humano. Me sinto com o coração cheio de amor e de amor e gratidão por essas conexões"

Por fim, Nat falou que mesmo sendo uma das juradas, o programa lhe ensinou muitas coisas: "Ali é um aprendizado constante! É uma troca. Não é porque a gente está ali no júri que a gente é superior, porque a gente decide se canta bem ou não. É completamente uma troca. A pessoa que sobe naquele palco, sendo criança ou adulto, ela entrega pra gente uma energia, e a gente devolve aquela energia. É uma troca mútua, é uma troca justa e é um aprendizado constante. Porque as vezes a gente se enxerga ali, as vezes a gente até corrige coisas nossas ali, durante a apresentação... É uma escola que nem todo mundo tem a oportunidade de ter e eu estou muito feliz por ter essa oportunidade"

"Meu maior aprendizado sendo jurada de um programa musical é entender que não existe 'tá pronto'. Existe ali um momento. [...] A gente tem sempre um anseio, uma pressa muito grande de chegar lá. E o que esse lugar do juri me mostra é que não existe o 'lá'. Existe o aqui, o agora, esse momento presente é o que a gente tem de fato. Esse programa me ensina que a gente está aqui e no agora. Que a gente precisa ser e dar tudo de si no agora.", concluiu ela. 

Último acesso: 08 Dec 2021 - 13:14:18 (390508).

Leia também

TV CARAS