Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / Exclusiva

Leandro Hassum conta detalhes de seu novo programa, '2000 e Vishhh': ''Uma retrospectiva diferente''

Em entrevista exclusiva para CARAS Digital, Leandro Hassum comenta sobre seu novo programa, '2000 e Vishhh', que estreia no dia 23 de novembro na TNT

Andrea Paiva Publicado em 13/11/2020, às 07h58 - Atualizado às 14h22

Leandro Hassum fala sobre seu novo programa, '2000 e Vishhh' - Divulgação
Leandro Hassum fala sobre seu novo programa, '2000 e Vishhh' - Divulgação

Mesmo com a pandemia devido ao coronavírus, Leandro Hassum não parou com os projetos. O humorista está prestes a estrear seu novo programa na TNT, ‘2000 e Vishhh’!

Em entrevista exclusiva para a CARAS Digital, ele contou sobre o novo projeto, que estreia no dia 23 de novembro, e conta com 4 episódios, que serão exibidos nas segundas-feiras, às 23:30h.

O ator promete arrancar risadas do público com o programa, que foi gravado durante o isolamento social e teve tempo recorde de produção, segundo ele.  

“A gente foi e fez esses 4 programas pra falar principalmente sobre esse momento de isolamento, a gente não fala sobre a doença, porque acho que a doença é muito baixo astral, é muito triste falar da doença, a gente preferiu falar do isolamento, porque o isolamento tem muito ponto em comum, a gente tem um ponto de interseção, independente da classe social que você esteja, a gente tem um ponto de interseção, que é aquelas fases das lives, fase de usa máscara, não usa máscara, e os memes que foram surgindo, porque o brasileiro tem essa capacidade de fazer graça de tudo, até com as coisas mais difíceis”, disse.

Pensado e feito durante a pandemia, as gravações seguiram as normas de segurança para evitar a propagação da Covid-19. “Foi com uma equipe extremamente reduzida, o meu nariz já não aguenta mais que enfie cotonete nele, já to ficando à base de Hipoglós no nariz, a gente fazia teste dia sim dia não”, brincou.

“Mas todo protocolo foi seguido, a gente fez com uma equipe reduzida e gravamos em tempo recorde, o que também nos ajudou a manter ainda mais essa segurança, a gente gravou dois programas por dia. A gente teve um dia de ensaio, pra câmera, pra tudo, no outro dia a gente gravou dois programas e no outro dia, gravamos dois programas também”, falou ainda.

O comediante acredita que o humor é uma válvula de escape para o momento que estamos vivendo. “O que está sendo provado nessa pandemia é justamente que o humor é um grande filtro para essa dor, porque de alguma forma, todos nós estamos sentindo uma dor, seja a dor da perda de alguém, uma dor financeira, a angústia de não poder sair de casa, o medo que a doença traz, tudo isso que a gente está vivendo, né? Então, eu acho que o humor é como se fosse... Não é a cura, não é a vacina ainda, infelizmente, mas sem dúvida é um paliativo muito grande, uma ajuda muito grande nesse momento tão doloroso”.

Hassum também comentou sobre as participações especiais. “Conseguimos convidados deliciosos, tem Rubinho Barrichello, Rafa Portugal, Cumpadre Washington, tem Gretchen, Maitê Proença, Wanessa Camargo, e por aí vai... A gente conseguiu num tempo recorde, ter uma galera que nesse momento acaba até sendo mais fácil, porque você pode fazer de casa, é até mais fácil de conseguir os convidados, por um lado. Então, foi assim, sob muita segurança, todo mundo via online com os convidados, e pouca gente dentro do estúdio, todo mundo de máscara, com aquela cara do Darth Vader, uma loucura”, revelou, esbanjando bom-humor.

2000 e Vishhh promete ser uma retrospectiva divertida desse ano nada normal que foi 2020. “Acho que isso pode ser um programa bacana pra entrar na grade sim, eu tenho a expectativa que pode virar uma coisa maior do que o que tá agora, do mesmo formato, que já tá muito bacana, eu acho que o simples assim é sempre o bom, porque o simples traz identificação do público, mas acho que isso pode virar uma coisa de grade sim, e to torcendo muito por isso”, disse o artista sobre as expectativas para a estreia.

O humorista mora nos Estados Unidos com a esposa, Karina Gomes, e a filha, Pietra, onde passaram a quarentena. “A gente ficou lá, sem não poder nem voltar. Eu digo que eu gosto muito de morar lá, mas eu gosto de morar lá, podendo vir para cá, porque no período que a gente não tá podendo vir de jeito nenhum pra cá, que foi o isolamento total mesmo, quase que 'lockdown'... Eu acho que eu vivi o que todo mundo viveu, momentos de que no início, todo mundo achava que ia durar 15 dias, tipo: 'Ai, que maravilha, vou ficar na piscina, vou pegar sol’. Depois você já começa a entrar naquela angústia de ‘quero produzir’, 'quero fazer coisas', e a gente ia oscilando as emoções minuto a minuto”.

“Procurei ficar em casa, com a minha família, pintar, que é uma coisa que eu gosto de fazer há bastante tempo, escrever coisas novas, pensar projetos, pensar coisas pro drive-in [Leandro Hassum Show], como eu fiz, pensei bastante coisa e acho que mesmo com tudo isso, eu sou um cara que tem só que agradecer mesmo a Deus porque consegui muita coisa num período que muita gente não tava conseguindo realizar”.

Hassum garantiu que humor não vai faltar em '2000 e Vishhh'. “O público pode esperar uma dedicação total da minha parte de querer realmente nesse momento, levar um pouco de gargalhada para casa de todo mundo. O público pode esperar, em alguns momentos, se identificar com algumas histórias que vão ser contadas, se ver em algumas histórias e isso que eu acho que é mais importante. Eu sempre bato muito nessa tecla da identificação, porque eu acredito nesse humor, o humor é sempre em cima do que é trágico, né?”, declarou.

“O que eu espero é aliviar a dor nesse momento que tá tão difícil para todo mundo, com esse programa divertido, com esse programa alegre, leveza, identificação, e da minha parte, o maior esforço possível para te arrancar uma gargalhada”, acrescentou.