Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
TV / CARREIRA!

Iris Abravanel relembra sua carreira em programa de Danilo Gentili: “Sempre falei com o coração”

A autora Iris Abravanel participará do talk-show “The Noite” de Danilo Gentili em um especial que celebrará nos 42 anos do SBT

O programa "The Noite", de Danilo Gentili, receberá a autora Iris Abravanel - Foto: Lourival Ribeiro/SBT
O programa "The Noite", de Danilo Gentili, receberá a autora Iris Abravanel - Foto: Lourival Ribeiro/SBT

Nesta quinta-feira, 17, uma participação inédita acontecerá no programa “The Noite”. O talk-show apresentado por Danilo Gentili receberá ninguém menos que Iris Abravanel. A autora de novelas conversará com o comediante sobre sua carreira e a emissora que sedia o programa, o SBT.

Iris participará do The Noite como uma forma de celebração pelos 42 anos do SBT. Apesar da autora ser da emissora, e mais que isso ser esposa de Silvio Santos, ela nunca apareceu no The Noite, mesmo tendo sido convidada em outras ocasiões.

Além das conversas sobre novelas e carreira, Iris receberá um presente especial das mães de Danilo. A escritora será presenteada com uma caneta – tinteiro vintage de pena. Quem também vai receber um presente é Silvio Santos. Apesar de não estar presente no programa, o dono da emissora receberá um broche banhado em ouro no formato do clássico aviãozinho.

Um dos pontos abordados na entrevista é a novela mais recente de Iris, “A Infância de Romeu e Julieta”: “O perdão é um dos focos da novela. A gente aprender a perdoar. Acho que o perdão liberta. E é isso que eu quero passar: a importância do perdão na vida das famílias, das pessoas... [Escrevi a novela] como deveria ser [a vida]. Como eu tento fazer a minha família e ensinar para as minhas filhas como deve ser”.

Ainda sobre a nova novela, a autora deu detalhes da produção: “À medida que ele [diretor] vai gravando, ele vai mandando e eu vou dando uma olhada. De vez em quando faço um teste com meus netos: ‘olha aqui, como que tá?’. Tenho que acompanhar”.

Ela ainda deu detalhes sobre a criação da novela “As Aventuras de Poliana”. “Quando tinha 12 anos, eu ganhei o livro da Pollyanna e aquilo me impressionou muito, transformar as coisas ruins. É um exercício, você vai fazendo o exercício e dá certo, porque você começa a ver a vida de outro ângulo. Porque não é só ruim, tem as coisas boas”, lembrou.

Em relação a sua carreira, Iris relembrou seu começo como autora e até chegar a escrever novelas: “Eu sempre escrevi, tinha uma coluna na Contigo. Fazia matéria semanal sobre o cotidiano, a vida de dona de casa e tal. Aí meu marido chamou o pessoal da Globo. Ele precisava de autores para o SBT. Eu sei que eles fizeram contrato – isso daí eu acompanhei porque foi tudo em casa – fizeram contrato, assinaram contrato e depois a Globo chamou de volta. Não sei se eles pagaram multa ou não, mas voltaram todos pra Globo. E o Wlacyr Carrasco estava junto também, ele não veio... Aí eu fiquei: ‘Nossa, ninguém quer fazer novela. E se eu fizesse novela?’. Ele falou: ‘É, você escreve bem, por que não faz?’. E fazer, gente, vocês não têm noção do que é escrever novela. Você entra em um Boeing, sem saber, no ar, o piloto morreu e você tem que pilotar e aterrissar. É o mesmo pavor, a mesma coisa”.

Depois que eu falei para o Silvio de fazer a novela e ele falou ‘vai em frente’, aí eu vim a conhecer o departamento de teledramaturgia. E eu fui na cidade cenográfica e aquilo apertou meu coração, estava virando poeira. Tinha só um bonde que estava legal. Era a cenografia ainda de Éramos Seis [exibida e produzida originalmente pelo SBT em 1994]. Vi aquilo se deteriorando, aí chegou o [colaborador] Mineirinho e falou: ‘Olha, mas o bonde está direitinho”. Tanto é que eu coloquei o bonde na novela para prestigiar o Mineirinho. Aí eu falei: ‘Mineirinho, eu não vou conseguir fazer’. Ele falou assim: ‘Dona Iris, se a senhora não conseguir fazer, quem é que vai fazer aqui? Isso aqui está morrendo’. Aí me deu esse aperto no coração. Falei: ‘Nossa, a dramaturgia do SBT está definhando, está morrendo, não tem vida’. Os corredores daqui não tinham cenografia, uma coisa meio morta. Falei: ‘Não, vamos trazer vida para cá’. E foi Revelação [sua primeira novela]. O nome foi até meu marido que deu ”, lembrou.

Iris também refletiu sobre a fama e o que veio a partir das novelas de sucesso. “Quando me falaram que eu ia ter que fazer coletiva de imprensa, eu falei: ‘Não’. Porque eu não tenho jeito para falar em público. Eu escrevo, mas não falo tão bem. Nunca fiz curso de oratória porque sempre falei com o coração. Minhas filhas também”, comentou sobre sua relação com a imprensa.

Na entrevista que vai ao ar nesta quinta a partir das 00h45, Iris ainda comentou sobre morar com Silvio nos Estados Unidos e sobre o contato com fãs: “Acho que nos últimos 5 anos, ficou mais difícil. Antes era autógrafo, agora tem que tirar foto. Aí você não consegue dar um passo sem tirar uma foto. Mas a gente consegue. Dependendo do horário a gente vai em supermercado. Parque [de diversões] a gente não vai mais. Desde que as meninas eram pequenininhas a gente ia para parque. O que ele [Silvio Santos] curte mesmo é ficar em casa, comer doce”.

Bronca!

Outro membro da família Abravanel surpreendeu ao dar entrevista recentemente. Em sua participação no podcast “Podpah”, a apresentadora Silvia Abravanel revelou que levou uma bronca de Maisa Silva nos bastidores do “Bom dia & Cia”. Na época, Maisa ainda era criança.

"Recebi a maior bronca da vida no primeiro dia de gravação. Ela falou: 'Escuta aqui: eu sou a apresentadora e você é a diretora. Você tinha que chegar primeiro que eu'", recorda sobre seu primeiro contato com Maisa.