Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Após polêmica com drogas, chef Nigella Lawson é retirada de voo e banida dos EUA

A chef Nigella Lawson foi retirada por comissários de bordo do avião que iria de Londres para Los Angeles, pois sua entrada nos Estados Unidos foi proibida

CARAS Digital Publicado em 03/04/2014, às 08h27 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Nigella Lawson - Getty Images
Nigella Lawson - Getty Images

As coisas definitivamente não estão boas para a chef britânica Nigella Lawson. Depois que ela confessou ter cheirado cocaína sete vezes e fumado maconha, durante um processo tribunal com o ex-marido, ela se tornou persona non grata nos Estados Unidos, que proibiu sua entrada no país. 

De acordo com o Daily Mail, Nigella foi retirada da primeira classe de um avião que iria de Londres para Los Angeles, no aeroporto Heathrow, nesse domingo, 30. Os comissários de bordo informaram que sua entrada nos Estados Unidos estava proíbida por conta dos problemas com drogas. 

"Ela não falou muita coisa, mas não parecia estar feliz", disse uma fonte ao jornal, contando que Nigella pegou sua bagagem de mão e não fez escândalo. "Ela não conseguiu embarcar, então virou e foi embora", falou. 

Apesar de não ter sido condenada pela polícia do seu país, mesmo após ter confessado o uso de drogas ilícitas, os Estados Unidos têm o direito de barrar a entrada de pessas envolvidas com drogas no seu território. Nigella agora terá que pedir uma autorização que pode levar meses para sair. 

A chef confessou o uso das drogas durante o término do casamento com o empresário Charles Saatchi, acusado de tê-la agredido fisicamente. 

Nigella, porém, não é a primeira celebridade proibida em solo americano. A top Kate Moss também não conseguiu permissão para viajar depois que foi fotografada com um pó branco no nariz. O mesmo aconteceu com Amy Winehouse em 2008, quando a cantora iria se apresentar no Grammy, mas precisou transmitir seu show via satélite, de Londres. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!