Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS

"Realmente não sei por que estou fora do ar", revela Adriane Galisteu

"Minha hora na TV aberta vai chegar e eu vou voltar", contou a apresentadora no 'Programa Raul Gil'

CARAS Digital Publicado em 24/03/2016, às 14h44 - Atualizado às 21h02

Adriane Galisteu participa do Programa Raul Gil no SBT - SBT/Divulgação
Adriane Galisteu participa do Programa Raul Gil no SBT - SBT/Divulgação

Adriane Galisteu participou da gravação do Programa Raul Gil deste sábado, 26, e disse não entender o motivo de estar longe da TV aberta desde 2014, quando apresentou o Quem Quer Casar Com Meu Filho?, na Band.

"Eu comecei a trabalhar na televisão aos 9 anos. Desde então eu não tenho dúvidas do que eu sei fazer. Quando eu entrei pela primeira vez no ar eu sabia que ia morrer fazendo aquilo. Eu gosto, nasci para isso, sei fazer e quero fazer cada vez melhor. Eu estou fora da TV aberta, mas não estou longe. Minha hora na TV aberta vai chegar e eu vou voltar. Realmente não sei por que estou fora do ar. Cheguei num ponto em que não vou escolher. Eu quero trabalhar", revelou a apresentadora no programa do SBT.

Galisteu relembrou um encontro que teve com Silvio Santos no passado e que lhe rendeu dicas preciosas para o trabalho na TV. "Eu lembro que eu cheguei aqui e falei: 'Silvio, eu quero uma cenário assim para a estreia' e ele deixou eu falar, como todo gênio. Quando eu acabei, ele falou: 'Galisteu, eu posso colocar uma tapadeira azul atrás de mim e fazer um baita sucesso. Porque o sucesso está na estrela e não no cenário. Tanto faz se você vai ter um cenário assinado ou se vai estar na rua na frente de um isopor, o importante é o que você tem a dizer'", relembrou.

Após estrear como apresentadora no Discovery Home & Health, Adriane disse querer apostar em mais espaço na TV por assinatura. "Não posso parar de trabalhar e olha que eu ganhei dinheiro na minha vida. Mas parar de trabalhar, jamais. Eu procuro fazer o melhor que eu posso dentro daquilo que eu sei. Não importa se é televisão, se é rádio, se é beneficiente. Eu vou com o mesmo empenho e procuro fazer o meu melhor. Hoje tenho esse caminho na TV por assinatura e não quero mais largar porque realmente a linguagem é outra", contou.

Questionada sobre o relacionamento com Ayrton Senna na década de 1990, Galisteu disse sentir orgulho do relacionamento que mantiveram. "Não carrego essa história como um fardo. Carrego como um escudo e tenho muito orgulho dela", explicou.

A apresentadora também falou sobre o desejo de aumentar a família aos 42 anos. "Se tem uma coisa que eu fiz bem foi isso aí: filho. Estou tentando o segundo, mas não está rolando por enquanto. Acho que tenho que tentar um pouco mais", afirmou.