Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / TCHAU HATERS!

Paula Fernandes enfrentou onda de fake news; entenda os boatos sobre a cantora

Para Paula Fernandes, criar mentiras é perigoso já que, se repetidas várias vezes, muitos começam a acreditar

CARAS Digital Publicado em 14/01/2023, às 16h30 - Atualizado em 12/09/2023, às 08h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A cantora Paula Fernandes em entrevista ao Podcast da Caras - Foto: Reprodução/PodCaras
A cantora Paula Fernandes em entrevista ao Podcast da Caras - Foto: Reprodução/PodCaras

Paula Fernandes (38) precisou lidar com tudo de bom e de ruim que a fama trouxe. Em conversa com o podcast CARAS, ela relembrou uma fase em que surgiam muitos boatos e notícias falsas sobre sua vida pessoal e comportamento, e revela como lida com isso atualmente. "[Hoje] já amadureci. Teve uma época que estava demais, nossa."

"Era fake news todos os dias. Ou era que eu tinha tirado costela, ou que eu estava tomando banho só com água mineral, ou que eu era careca", relembra Paula Fernandes, dona de sucessos sertanejos como Pássaro de Fogo Quero Ser Pra Você

Para ela, isso aumentou junto ao seu sucesso. "É muito doido, quando o artista fica grande demais, cada um inventa uma coisa. Uma das últimas foi que eu estava pedindo cama de casal no meu camarim. Olha para mim! Eu tenho cara de quem pediria uma cama em camarim?", questiona.

Leia também: 'Fui muito lesada', diz Paula Fernandes sobre carreira e dinheiro

Ela comenta que, em algumas vezes, decidiu rebater e negar os boatos para que muitos não começassem a acreditar. "Nesse ano, eu respondi, estava demais. São coisas que viram mitos, repetidos uma vez, duas, três... o povo acredita. Daqui a pouco, eu vou começar a acreditar também", acrescenta.

Ela lembrou um boato de que acreditaria que o modo como cruzou as pernas diante de Roberto Carlos (82) teria mudado sua vida. Em agosto do ano passado, ela se irritou com a ideia, que hoje classifica como machista, e rebateu nas redes sociais, com um vídeo.

"Vocês já puderam perceber que eu sempre evitei confusão, eu nunca fui de participar de bate-boca, de debate publicamente, principalmente em rede social. E esses dias eu ando muito reflexiva, e eu acho que chegou o momento que eu tenho que me posicionar, não como pessoa pública, não como cantora e compositora que eu sou, mas sim e principalmente como mulher", disse, na época.

Ela encerra o pensamento com um apelo para os fãs, internautas e pessoas que criam boatos, de que é necessário falar de coisas boas. "Vamos falar de amor, de coisas boas e de fazer boas ações. Tem tanta gente precisando né?".