Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Memória

Junior relembra a foto icônica na banheira de miojo: ‘Engraçadíssimo'

Junior conta a história por trás da foto icônica dele em uma banheira infantil repleta de miojo

por Priscilla Comoti

pcomoti_colab@caras.com.br

Publicado em 22/11/2023, às 15h49

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Junior no podcast Quem Pode, Pod - Foto: Reprodução / Instagram
Junior no podcast Quem Pode, Pod - Foto: Reprodução / Instagram

O cantor e músico Junior revelou os bastidores da foto icônica dentro de uma banheira infantil com miojo. Em participação no podcast Quem Pode, Pod, ele relembrou que a foto foi feita durante um ensaio fotográfico para uma revista adolescente e que ele não soube falar ‘não’ para a sugestão inusitada.

Junior contou que a ensaio era sobre os sete pecados capitais e a foto foi inventada para representar a gula. Ele estava no camarim quando uma pessoa da equipe falou sobre a ideia de colocá-lo em uma banheira com miojo e ele não soube como falar ‘não’. Assim, ele aceitou a proposta para a foto.

“Eu era um moleque que não sabia falar não. Eu não tinha a manha. Mas nem disso eu me arrependo porque hoje em dia acho engraçadíssimo ter um meme desse, chegou uma hora que eu já queria ter essa figurinha”, disse ele, citando o fato da foto ter virado uma figurinha em um aplicativo de mensagem.

A foto era apenas para a revista em uma época em que a internet não tinha a mesma força de hoje em dia. Porém, os fãs compartilharam a foto no Twitter há alguns anos e a imagem viralizou, se tonando icônica.

Junior fala sobre preservar a imagem dos filhos

Também no podcast Quem Pode, Pod, Junior contou sobre a decisão de preservar a imagem dos filhos e não mostrar os rostos deles nas fotos. Ele contou que não gosta de mostrar os rostos dos herdeiros para que eles possam ter uma vida mais normal que for possível. Porém, ele garantiu que os herdeiros sabem que nasceram em uma família famosa.

"Como a gente teve essa coisa de sensação de invasão [de ser exposto] desde muito cedo na vida, gerou na gente um reflexo do que a gente [nele e na irmã, Sandy] viveu junto mesmo. Eu sinto que, poxa, não precisa. Eu já tenho o meu trabalho e ele não tem nada a ver com isso. Deixa o moleque. Se ele puder ter a sensação de normalidade o máximo possível, eu acho mais legal se eu puder proporcionar isso para eles. Já não é uma vida normal, né? O pai é famoso, mamãe também é famosa, Dinda, Dindo, os avós…”, contou ele.

Inclusive, ele contou que os filhos têm a musicalidade dentro deles, mas que não pressiona as crianças para seguirem o caminho da música. "Otto é musical, mas ele deu uma desencanada. Ele era viciado em bateria, guitarrinha, hoje em dia ele canta, ele fica cantarolando, mas deu uma largada. E eu não fico botando pilha. A música é muito presente na casa. A Lara fica o tempo todo dançando. Eu sento no piano e ela quer tocar. Não tenho nenhuma expectativa com isso”, contou.