Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Elba Ramalho entra em campanha contra aborto: Já produzi a morte

Elba Ramalho gravou depoimento para o documentário 'Blood Money - Aborto Legalizado' e falou sobre o aborto que fez no passado

CARAS Online Publicado em 25/10/2013, às 10h25 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Elba Ramalho - Reprodução
Elba Ramalho - Reprodução

A cantora Elba Ramalho gravou depoimento para o documentário Blood Money - Aborto Legalizado, que critica a indústria do aborto nos EUA, onde a prática é legalizada há anos. Em vídeo, ela fala sobre o aborto que fez no passado e diz que em um momento de sua vida produziu a morte.

"O que me levou a participar do Movimento Pró-vida e me tornar uma pró-vida atuante foi a experiência na carne a na alma do aborto. Quando uma mulher passa por isso, isso deixa marcas profundas na mulher", contou.

"Então foi a minha forma de ressurgir, de me remodelar, de me reestruturar, de ganhar confiança e capacidade de produzir a vida, quando num momento da minha vida eu produzi a morte", continua."A gente não está aqui para produzir a morte. O mundo precisa de pessoas que produzam a vida, produzam a paz, produzam o bem, o bem comum".

O documentário, apresentado por Alveda King, sobrinha de Martin Luther King, terá pré-estreia no Rio de Janeiro no dia 6 de novembro. Já a estreia nos cinemas será no dia 15 de novembro.

Veja o depoimento de Elba Ramalho: