Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Saiba como reduzir o consumo de água de torneiras, chuveiros e vasos sanitários

A seguir, um arquiteto ensina como diminuir o consumo de água em casa ao instalar arejadores nas torneiras e nos chuveiros, mudar o sistema de descarga no vaso sanitário e reutilizar a água da chuva

Juliana Cazarine Publicado em 22/10/2014, às 18h54 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Saiba como reduzir o consumo de água de torneiras, chuveiros e vasos sanitários - Shutterstock
Saiba como reduzir o consumo de água de torneiras, chuveiros e vasos sanitários - Shutterstock

São Paulo vive uma crise de abastecimento de água. O nível do sistema Cantareira - que abastece a região metropolitana da capital - é de 7,8%, se o ‘volume morto’ for desconsiderado. Com a água que fica abaixo do nível de captação das represas, o reservatório tem 26,3% de sua capacidade. A capital paulista vive o problema mais grave, mas, segundo relatório do Instituto Socioambiental (ISA), as capitais brasileiras desperdiçam 2,5 milhões de litros de água diariamente. A seguir, veja dicas para reduzir o consumo e, consequentemente, o desperdício.

+ Aprenda truques para decorar pequenos ambientes

+ Decorar com espelhos exige visão estratégica. Confira 6 dicas essenciais

1. Instale arejadores nas torneiras

Medidas simples, como fechar a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba, ajudam a reduzir o consumo de água em casa - segundo a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), uma torneira aberta durante cinco minutos pode gastar de 12 a 80 litros de água. Mas também é possível mudar a estrutura das torneiras para minimizar a saída de água sem alterar a pressão. “O arejador mistura bolhas de ar à água e, dessa forma, aumenta a pressão de saída da água e diminui a vazão (a quantidade)”, afirma o arquiteto Eduardo Bessa, da Cactus Arquitetura. A economia de água para quem usa o arejador pode chegar a 30%.  Em geral, o acessório custa a partir de R$ 4 - mas tem que ser compatível com o modelo da torneira.

2. Adote o sistema de caixa acoplada nos vasos sanitários

O sistema de caixa acoplada precisa de três litros de água para eliminar dejetos líquidos e seis para os sólidos. “Mas os sistemas de válvula hidráulica gastam mais água (cerca de 20 litros a cada descarga), além de permitir ser acionado várias vezes, uma após a outra. Depois que você aciona a descarga, a caixa acoplada exige tempo para um novo acionamento”, avalia Bessa. Em banheiros que têm o sistema de válvula hidráulica é necessário mudar o vaso sanitário para aderir à caixa acoplada. “Mas, para quem está planejando o banheiro pela primeira vez, a caixa acoplada tem que ser a primeira opção, apesar de ser um pouco mais cara”, diz o arquiteto. A manutenção da caixa acoplada é simples, já que o sistema é externo.

3. Coloque arejadores no chuveiro

Também é possível instalar arejadores nos chuveiros. Como na torneira, o acessório mistura ar à água e diminui a vazão. “Os arejadores não interferem em nada na temperatura da água, por exemplo - que é determinado pelo tipo de aquecimento (a gás, energia solar ou elétrico). Eles alteram somente a vazão”, garante Bessa. O arejador precisa ser compatível com o modelo do chuveiro. Com arejador, estima-se que o chuveiro libere cerca de 1,8 litro de água por minuto. Sem o acessório, o chuveiro libera de 5 a 20 litros.

4. Reutilize água

Fazer um sistema para captar água da chuva e reutilizá-la também é uma alternativa para economizar água - e dinheiro. É necessário colocar filtros e tanques para coletar, armazenar e transportar a água. “Nesse caso, a ajuda de um profissional é indispensável. A água armazenada pode ser usada para regar o jardim, por exemplo”, esclarece o arquiteto.

Medidas simples para economizar água:

- Lave roupa com a capacidade máxima da máquina de lavar;
- Feche a torneira ao escovar os dentes ou fazer a barba;
- Use regador para molhar as plantas;
- Reaproveite a água da máquina de lavar se quiser lavar a calçada, por exemplo. Evite usar água potável para essa finalidade;
- Verifique se não há vazamentos na casa.