Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Datas Especiais / Dia dos Namorados

Galisteu e mágica no desfile da Tijuca

A Unidos da Tijuca apostou na ilusão de ótica para surpreendar o público. Grávida, Adriane Galisteu entrou no clima da magia e do ilusionismo e arrasou à frente da bateria

Redação Publicado em 15/02/2010, às 09h40 - Atualizado às 12h11

Adriane Galisteu - Getty Images
Adriane Galisteu - Getty Images
A ilusão de ótica tomou conta da Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, na noite desse domingo, 14, quando a escola de samba Unidos da Tijuca entrou na avenida. A comissão de frente já indicava que muitas surpresas viriam ao longo do desfile. Com maestria, o carnavalesco Paulo Barros levou para a comissão de frente uma inovacão e os integrantes trocavam seis vezes de fantasia. Um palco foi usado para esconder os integrantes, permitindo que apenas 15 integrantes aparecessem ao mesmo tempo para o público - estratégia muito bem calculada para não ultrapassar o número permitido pelo regulamento. À frente da bateria, a rainha Adriane Galisteu, que está grávida de quatro meses, não poupou alegria e samba no pé. A apresentadora também entrou na viagem do carnavalesco e interpretou com os mafiosos da bateria. Ela, que foi para a avenida com uma fantasia de melindrosa, que apelidou de Lara, escondeu os longos cabelos louros com uma peruca negra curtinha. Para surpresa do público, um carro passava no meio da bateria no momento da paradinha. O público foi ao delírio. Mas o samba-enredo É segredo tinha ainda muitas revelações para serem feitas. Com o carro abre-alas, que reconstruiu a biblioteca de Alexandria, a Sapucaí viu uma simulação de um incêndio com fogo real e fumaça. Integrantes surgiam e desapareciam dos carros alegóricos, criando coreografias ao longo do desfile. Homens aranha escalavam um prédio de 9 metros, batmans deslizavam, e muitos heróis sambavam no chão. Depois, o verde tomou conta da avenida com o carro alegórico repleto de plantas verdadeiras. Foram mais de 5 mil mudas. O último carro a entrar na Passarela do Samba falou sobre a Área 51, uma zona militar dos EUA, famosa por seus mistérios envolvendo ETs. A Unidos da Tijuca levou ainda para a avenida um Michael Jackson que agitou a Sapucaí. No alto do carro a frase 'Michael vive em todas as estrelas. Deus te abençoe', para homenagear o cantor.