Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Datas Especiais / Especial

Carol Celico: Dia das Mães cor-de-rosa

Caroline Celico fala com exclusividade à CARAS Online sobre o seu primeiro Dia das Mães com a pequena Isabella

Cirlene Alves Publicado em 05/05/2011, às 15h51 - Atualizado em 20/07/2011, às 13h55

Caroline Celico - Divulgação
Caroline Celico - Divulgação

A cantora Caroline Celico, que recentemente deu à luz Isabella, falou com exclusividade à CARAS Online sobre o seu primeiro Dia das Mães com a pequena no colo. "Será um dia com certeza mais cor-de-rosa do que os últimos dois anos", conta Caroline, que já é mãe de Luca, de 2 anos. Os dois são frutos do seu casamento com o jogador de futebol Kaká. Caroline também falou sobre as diferenças entre ser mãe pela primeira vez e mãe pela segunda. "Mãe de primeira viagem é uma descoberta a cada dia. Mãe de segunda é relembrar a primeira maternidade. Vivemos os momentos bons e ruins do segundo filho com mais leveza", revelou.

Dona de um lar estruturado e feliz, Celico mostra na entrevista abaixo que é uma mãe dedicada e procura estar presente quase 100% na vida dos seus pequenos.

- Como será para você este Dia das Mães com a Isabella no colo?

- Será um dia com certeza mais cor-de-rosa do que os últimos dois anos, com o Luca. Mas também muito especial, pois o Luca já está mais crescido e já está preparando várias surpresas para a mamãe.

- Como você costuma comemorar essa data? Faz algo em especial?

- Sempre fazemos o Luca desenhar algo ou nos entregar um presente. Quando é Dia dos Pais, eu me organizo com ele. No Dia das Mães, normalmente é o Kaká quem administra com ele.

- Como é a Caroline Celico como mãe?

- Procuro ser bem disciplinada. Desde que o Luca nasceu, há horários para tudo. Gosto que ele tenha uma rotina. Faz bem para ele e para nós. Procuro estar presente quase 100% no dia a dia dele. Eu o levo às atividades, busco, estou presente nas refeições, faço ele dormir, e, quase todos os dias, ele toma banho comigo ou com o pai. Agora, mesmo com a Isabella, eu tenho tentado estar presente quase na mesma proporção de antes.

- O que significa a palavra mãe para você?

- Mãe significa aquela que educa com amor. De onde vem nosso colo e nosso ombro nos momentos em que mais precisamos.

- Houve algo que aprendeu com a sua mãe, que passa para os seus filhos? O quê?

- Estar presente. Minha mãe sempre foi muito presente no meu dia a dia meu e no do meu irmão. Trabalhava em casa e, depois, quando teve que trabalhar fora de casa, nos levava junto, e brincávamos no escritório dela.

- Você costuma cantar alguma música para eles dormirem? Qual?

- Gosto de criar melodias, às vezes só com o nome deles e alguma palavra de amor e carinho. -

O que a faz sorrir?

- O sorriso deles. -

O que a deixa triste?

- As manhas e malcriações, principalmente na idade do Luca, com quase 3 anos.

- O que você acha que é fundamental para uma mãe e que todas devem ter?

- Amor. Mesmo se eles não demonstram carinho, mesmo se nos aborrecem, se nos deixam cansadas, o amor ultrapassa todos os limites, é incondicional. E sempre será lembrado por eles no futuro.

- Qual a diferença entre ser mãe de primeira viagem e mãe pela segunda vez? Foi mais calmo?

- Mãe de primeira viagem é uma descoberta a cada dia. Existem muitos mistérios, incógnitas, situações que parecem fugir do nosso controle. Mãe de segunda viagem é relembrar a primeira maternidade, e vivemos os momentos bons e ruins do segundo filho com mais leveza. Sabemos que o choro vai passar, ele não nos assusta mais. Com certeza o segundo é bem mais tranquilo e melhor vivido. -

O que você espera para o futuro dos seus filhos?

- Que eles se realizem em tudo o que sonharem fazer. Tanto na sua fé, como na sua família, como na sua vida profissional. -

As avós são mães duas vezes. Qual o papel delas com as crianças hoje? Elas são presentes?

- Acho muito importante a presença das avós. Mas deixando sempre a educação a cargo dos pais e respeitando os limites para "mimar" os netinhos. É saudável que a criança saiba quem são os pais e quem são os avós e o papel de ambos na vida da criança.