Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Big Brother / desabafou!

Mariana Rios abre o jogo e dá sua opinião sobre o BBB22: ''Ninguém enfrenta um Big Brother pelo prêmio''

Nas redes sociais, Mariana Rios reflete sobre motivações para participar do BBB22 e afirma que prêmio milionário não é necessário

CARAS Digital Publicado em 26/01/2022, às 18h16

Mariana Rios - Reprodução/Instagram
Mariana Rios - Reprodução/Instagram

Nesta quarta-feira, 26, Mariana Rios (36) utilizou suas redes sociais para fazer um grande desabafo nas redes sociais a respeito dos novos rumos tomados dentro do Big Brother Brasil.

De acordo com a cantora, o prêmio de 1 milhão e meio de reais é apenas uma justificativa para que o jogo aconteça, já que o objetivo lá dentro seria apenas reafirmar que se é querido pelo público.

Esse jogo é muito mais para a autoafirmação de que você é aceito e amado, do que pelo dinheiro propriamente dito. O valor oferecido, na verdade, é uma saída à justificativa da entrada. Não viemos nesse mundo em busca de fortuna. Até mesmo a riqueza é uma demonstração da aceitação do outro. Da ilusão de que você será ‘mais amado’ se tiver posses, de que sua família se orgulhará de você… E por aí vai”, escreveu a morena na legenda do post.

[...] Estamos aqui sempre em busca do olhar do outro, do reconhecimento do outro, do amor do outro. E o fato de permanecer no jogo demonstra que você é querido, benquisto. Já parou pra pensar que se no próximo ano o valor do prêmio for retirado e agora, em você sendo vencedor, levaria pra casa somente um troféu? Acha que as pessoas não se inscreveriam mais? Tenho pra mim que essa deva ser a imersão mais complexa e ao mesmo tempo reveladora no íntimo de cada participante. E por isso eu gosto tanto de acompanhar o jogo”, completou a musa.

Então sigo aqui com minha ideia de que ninguém está no programa pelo dinheiro, e sim para provar pra si mesmo e para os outros, quão merecedor de amor e aceitação ele é. E se você ainda pensa diferente, não vejo problema algum. Mas tente se lembrar das suas brincadeiras na rua quando criança. Ao não ser escolhido por ninguém no momento de compor o time, qual era seu sentimento? Garanto que o mesmo de todos aqueles que por um instante não se sentiram amados e aceitos pelo outro. E que eu me lembre não tinha prêmio, milhões, nem mesmo um troféu pra servir de pretexto”, concluiu a também modelo.