Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Ansiedade na gravidez pode ser prejudicial ao bebê. Saiba como controla- lá na gestação

Médico e especialistas da área da saúde dão dicas de como ficar mais calma e tranquila durante a gravidez

Luiza Camargo Publicado em 15/08/2016, às 17h10 - Atualizado às 17h13

Ansiedade na gravidez pode ser prejudicial ao bebê - Shutterstock
Ansiedade na gravidez pode ser prejudicial ao bebê - Shutterstock

As mulheres são naturalmente ansiosas, e ao engravidar, essa situação tende a piorar, já que são muitas emoções novas, transformações no corpo, preocupações e informações. As novidades são tanto físicas quanto emocionais.

Para aquelas que ainda serão mamães, durante a gestação a ansiedade se faz presente, muitas vezes privando a gestante de gozar de forma integral das alegrias da maternidade”, explica a parent coach Soraya Salomão.

A ansiedade em excesso pode causar danos à saúde do feto, aumentar a pressão arterial da gestante e até mesmo estimular um parto prematuro. Por isso, é importante ter muito cuidado e controlá-la.

"Ansiedade constantemente elevada durante a gestação pode levar a maiores riscos de crescimento intra-uterino retardado, parto prematuro e até, nos casos mais severos, abortamentos espontâneos. Por isso precisa ser tratada”, afirma o médico Rodrigo Freitas.

Uma das melhores alternativas para controlar a ansiedade na gestante é praticar exercicios físicos e esportes.

. “A atividade física é perfeita para cumprir a função de 'distrair' a mamãe ansiosa, gastar calorias que irá controlar o ganho de peso e prevenir doenças gestacionais, além de trazer trará sensação de bem-estar e prazer que controlam e muito o humor. Buscar atividades que exijam concentração e consciência corporal como a ioga, meditação, natação e circuitos funcionais podem ajudar bastante”, orienta a personal gestante Roberta Gabriel, que participou do programa Mamãe Gentil, exibido pela Rede Globo.

Além dos exercícios físicos, alguns métodos ajudam a promover o relaxamento da futura mamãe e consequentemente do bebê, como é o caso das massagens.

A drenagem linfática contribui para a eliminação do excesso de líquidos e toxinas pela urina, além de aliviar tensões, dores musculares, inchaços e aumentar a imunidade da grávida”, explica a cosmetóloga Tatiane Galhanone, da Clínica Benesse.
.