Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Grandes amigos!

Carlos Alberto de Nóbrega fala sobre amizade com Hebe Camargo e relembra último pedido da apresentadora

O apresentador Carlos Alberto de Nóbrega relembrou a amizade de décadas com Hebe Camargo, que faleceu em 2012

CARAS Digital Publicado em 10/06/2022, às 21h30

Carlos Alberto de Nóbrega fala sobre amizade com Hebe Camargo e relembra último pedido da apresentadora - Reprodução/Youtube
Carlos Alberto de Nóbrega fala sobre amizade com Hebe Camargo e relembra último pedido da apresentadora - Reprodução/Youtube

Carlos Alberto de Nóbrega (86) participou do podcast 'PodPah' desta quinta-feira, 9, e se emocionou ao falar sobre sua amizade com Hebe Camargo (1929 - 2012).

Durante a entrevista, o comandante de 'A Praça É Nossa' relembrou alguns telefonemas que deu para a apresentadora e contou que quando ela estava internada tentou visitá-la, mas não foi autorizado a entrar no quarto.

O apresentador revelou que Hebe ligou para dar uma satisfação após ele não conseguir falar com ela no hospital e contou que a artista disse que não queria ser vista "feinha".

"A Hebe deixou saudade. Quando ele já estava ruim, ninguém podia vê-la. Ela não queria. Por coincidência, um tio estava internado no mesmo lugar. Então, vai que cola. Só que tinha um segurança da porta. disse para eu não ficar chateado, porque a ordem era para não entrar ninguém", contou o famoso, revelando que chegou a ser recebido pelo sobrinho da apresentadora, Claudio Pessutti (1950-2021).

Quando chegou no estacionamento do hospital, Carlos Alberto recebeu uma ligação. "Era ela. Eu fico até emocionado. Ela disse: 'Sabe o que é? Eu estou feinha. Não quero que você me veja feinha'", revelou ele sobre o pedido da amiga.

Ainda durante a conversa, Carlos Alberto contou que Hebe foi sua madrinha em seu primeiro casamento, em 1956, com Marilda de Nóbrega. O apresentador explicou que ela o ajudou em um momento muito difícil. "Ela me ajudou numa fase muito difícil da minha vida, em que estava com alguns problemas. Eu não ia a casa dela, mas ficávamos no telefone até duas horas da manhã", contou.

Ele também relembrou um momento em que classificou como "sobrenatural" na relação com a apresentadora. "Uma vez fiquei sabendo que a Isaurinha Garcia [1923-1993], que foi uma cantora muito famosa nos anos 1940, tinha morrido sem nada. Hebe pagou tudo, do hospital ao enterro. Pouquíssimas pessoas sabiam. Eu mandei um bilhete [parabenizando]. Anos depois, ela já tinha morrido quando eu fui com a Eliana fazer uma gravação na mansão dela. Uma funcionária então me mostrou o que tinha acabado de achar dentro de uma das bolsas. Era o tal recado", recordou.

Confira a entrevista na íntegra: