Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Atualidades / Decisão

Brad Pitt vence Angelina Jolie em batalha judicial por vinícola na França

O ator Brad Pitt entrou na Justiça após a ex-esposa, Angelina Jolie, vender suas ações de uma propriedade na França após a separação

Angelina Jolie e Brad Pitt - Foto: Getty Images
Angelina Jolie e Brad Pitt - Foto: Getty Images

O ator Brad Pitt venceu uma batalha judicial contra Angelina Jolie, sua ex-esposa, envolvendo uma vinícola na França, diz o jornal Page Six. O artista ainda lutava na Justiça para adquirir a posse da propriedade, avaliada em R$ 500 milhões, mesmo após sete anos do fim do casamento.

A vinícola foi comprada pelo ex-casal em meados de 2014. Os dois mantiveram a divisão sendo 60% de Brad Pitt, e 40% de Angelina. Quando se casaram, o famoso a presenteou com 10% extras, tornando-se um ativo de 50-50 quando se divorciaram em 2016. A artista, então, vendeu suas ações após a separação.

O argumento usado por Brad Pitt na batalha é de que o acordo realizado entre os dois não era válido, e que, por isso, ele ainda deveria possuir 60% da propriedade. Segundo informações do Page Six, o tribunal de Luxemburgo decidiu que, por enquanto, os 10% da propriedade serão devolvidos ao ator até que haja uma decisão final.

++ Quem são os filhos de Angelina Jolie e Brad Pitt? Veja fotos recentes dos 6 herdeiros do ex-casal

Com isso, a divisão entre Angelina Jolie e Pitt se mantém em 40% e 60%. Vale lembrar que o divórcio entre os atores de Hollywood só foi oficializado em 2023, quando assinaram os papéis da separação na justiça após sete anos de batalha.

Em recente entrevista para o Wall Street Journal, a atriz abriu o coração sobre sua vida pessoal e profissional, e contou que está fazendo planos para o futuro. Angelina ainda afirmou que ela e os seus seis filhos precisaram passar por um longo processo de cura após a separação com o ator em 2016.

Angelina Jolie detona juiz de custódia em briga judicial pela guarda dos filhos

A briga entre Angelina Jolie e Brad Pitt continua. Mesmo após concluir o divórcio, a atriz parece ter questões que a incomodam, em especial, em relação à guarda dos filhos. Uma fonte ligada a Angelina revelou que ela chegou a chamar o juiz do caso de "corrupto e parcial". A informação foi divulgada no New York Post

Em maio de 2021, o juiz John W. Ouderkirk chegou a estabelecer que os artistas compartilhassem a guarda dos filhos, com 50% do tempo para cada. 

No entanto, o juiz foi afastado do caso e a decisão foi revogada. Os advogados de Angelina o acusam de ter uma relação com os defensores do ator. Isso porque, no ano de 2014, ele foi contratado pelos representantes de Pitt para oficializar o casamento dos dois. 

O New York Post teve acesso a um documento enviado por Angelina Jolie ao Governador da Califórnia, Gavin Newson. Na carta, a atriz pede a aprovação da "Piqui's Law", um projeto de lei que pede o treinamento de juízes para casos sobre violência doméstica. O insider acredita que esta seja uma reação da atriz às injustiças sofridas por ela na Justiça. 

"Isso é pessoal para ela e por um bom motivo", disse uma fonte próxima a atriz ao The Post. "Veja o que ela enfrentou de um juiz tendencioso que foi destituído pelo tribunal de apelação por suas negociações financeiras corruptas e secretas com a equipe de Brad Pitt, que violaram a ética judicial no caso de sua família, e que se recusou a revisar as evidências de violência doméstica", afirmou a fonte. Confira!